» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 30/04/2022 00:01

Iluminação pública

Ajudem-nos! Estamos há mais de 30 dias sem iluminação pública na via W4 entre o Sesc (911) e a 913 Sul. No local, onde transitam centenas de estudantes à noite, vem ocorrendo vários assaltos. Temos vários registros no site da CEB e dezenas de ligações à empresa, mas somos ignorados. Nunca o problema de iluminação pública foi tão sério. Está um caos! Favor arguir ao gabinete do governador, pois a CEB está um caos. Não funciona nem dá conta de gerir a iluminação pública da capital. Há que se tomar providências com urgência! Sou aposentado, 66 anos, moro em Brasília há 35 anos e nunca a cidade esteve tão abandonada!

Hélio Campagnucio,

Asa Sul

Projetos

Querida tia Marieta, recebi a sua mensagem na qual a senhora me pede para fazer uma relação dos projetos de lei apresentados pelo deputado Daniel Silveira durante esses três anos e sete meses no parlamento. Olha tia, sabedor de que a senhora gosta de ver os impostos que pagamos sendo aplicados no bem-estar da população, para evitar que tenha um infarto, prefiro omitir a informação. E, por favor tia, evite concretizar esse seu desejo por outros meios. Não insista tia, evite um problema de saúde. A senhora sabe perfeitamente como é o atendimento nos hospitais públicos, precariedade total. Tia, insisto, não corra atrás dessa informação.

Jeovah Ferreira,

Taquari

Taça disciplina

Sugiro à desacreditada e complicada CBF instituir no campeonato brasileiro a Taça Disciplina, que dará um pouco de crédito a ela, por uma iniciativa positiva. Cada clube seria avaliado pelo número de cartões amarelos e vermelhos dados pela arbitragem aos atletas e à comissão técnica. Aquele clube que tiver o menor número deles, será declarado vencedor e receberá as honrarias e um prêmio em dinheiro. Esse troféu já existiu em décadas passadas no campeonato carioca e os maiores vencedores foram Fluminense e América, esse último onde estive por algum tempo e pude constatar o excelente ambiente de cordialidade e disciplina, interna e externa.

Humberto Pellizzaro

Asa Norte

Apoio à sandice

A Câmara Federal decidiu apoiar as sandices, a falta de escrúpulos e as irresponsabilidades do deputado Daniel Silveira, blindando-o como titular em diversas comissões técnicas da Casa, inclusive na Comissão de Constituição e Justiça. O deboche tomou conta da coerência e do bom senso. Patético, medonho e inacreditável. Provocação ao Judiciário e à democracia. Silveira precisará mudar-se de mala e cuia para as dependências da Câmara, sob pena de voltar a ser preso. Pelo andar da orquestração da empulhação, da farsa e do cinismo, com o apoio do Centrão, Daniel Silveira, em breve, tomará o lugar do presidente Arthur Lira e determinará que o parlamentar alagoano use tornozeleira eletrônica. A bagunça comandará a nação. Nessa linha do escárnio descarado, é bom que o vice-presidente, deputado Marcelo Ramos, fique esperto, para também não ser expulso da função.

Vicente Limongi Netto,

Lago Norte

Aprisionamento

O ricaço Elon Musk aprisionou em suas mãos o passarinho que cantava na praça mundial da liberdade. Quer que o passarinho se alimente exclusivamente de seu alpiste, de seu ideário pecuniário. O presidente Bolsonaro quer aprisionar o Brasil com a sua liberdade, usando os preceitos de liberdade de seu deputado pitbul Silveira, um parlamentar do mundo silvestre bolsonarista. O presidente russo, Vladimir Putin, quer aprisionar a Ucrânia em suas mãos de ferro. Ou Ucrânia se rende, avisou, ou está decretada a terceira, e última guerra mundial, tendo em vista o potencial das armas dos países envolvidos nesse conflito. Tudo irá pelos ares. Adeus, admirável mundo novo. A queda do Muro de Berlim simbolizou a quebra do autoritarismo no mundo moderno. De repente, uns malucos inebriados pelo poder da grana e dos podres poderes se arvoram a impor suas liberdades falsas, distorcidas, manipuladas, sem ética. Querem formular o conceito maluco de liberdade autoritária. Vá lá entender a cabeça desses mentecaptos. Em plena idade da mídia, eles estão inseridos na idade média. Urgentemente, esses caras têm que se deitar no sofá de Freud para desinchar vossos egos. Viver em extrema tensão cotidianamente não faz sentido. E o pior, a irredutibilidade desses desatinados que estão com os holofotes vinte e quatro horas sobre si é uma emboscada para a liberdade civilizada.

Eduardo Pereira,

Jardim Botânico

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE