» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 09/05/2022 00:01

Anitta

Pronto! O frenesi da Anitta que não é a top mundial na área musical e os artistas, cantores e outros esquerdopatas, acabou. Os jovens que, com certeza absoluta, não caíram na esparrela, inclusive do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que os ministros, em sua maioria, são esquerdistas e petistas, estão obrigados a votar na próxima eleição. Tais jovens saberão escolher entre os candidatos qual o melhor para governar nosso país. Óbvio que esse grupo recém-aptos ao voto terão de ter consciência de que não queremos corrupto ou ladrão administrando nosso país. Louvo a decisão desses jovens de optarem por votar para terem seus direitos, suas obrigações e suas ideologias respeitadas. A frustração de autores da campanha frenética para jovens votarem, será grande. Os jovens deste país jamais se deixarão levar por tentativas de lavagem cerebral.

José Monte Aragão,

Sobradinho

Jovens e eleições

Mais de 1,5 milhão de jovens vão às urnas neste ano. Eles representam mais de 74% dos eleitores aptos a escolher o futuro presidente do país, além de deputados e senadores. Não há dúvida de que a admirável cantora Anitta, uma estrela que merece horas de aplausos, desempenhou um grande papel ao se engajar na campanha de motivação da juventude. Política é atividade que devemos exercitar desde cedo, buscando conhecer a vida pregressa dos candidatos e avaliar o comportamentos dos que hoje estão no poder. O bom senso e o bem comum devem ser a régua para medir quem merece o nosso voto. Hoje, Brasil está no fundo do poço e tanto o governo federal quanto a Câmara dos Deputados têm enorme responsabilidade pelos quase 700 mil mortos pela covid-19, pelo recrudescimento da fome e da miséria, pelo desemprego, pela volta da inflação e por todas as outras mazelas que se tornam mais agudas e dramáticas nos últimos três anos de quatro meses. É hora de os jovens terem uma larga percepção da realidade nacional para que façam a escolha correta desde o primeiro turno eleitoral. O Brasil precisa ser comandado por quem respeita todos os brasileiros, não de quem está alinhado com supressão das liberdades individuais, idolatra torturadores e é parceiro da morte. Precisamos tornar o Brasil um país de pessoas humanizadas, sem armas, com educação, saúde e paz. Os jovens podem fazer a diferença, na luta contra o atraso.

Giovanna Gouveia,

Águas Claras

Terceria via

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Essa deve ser a dúvida que, suponho, no que se refere às eleições para a presidência da nação, atormenta o espírito de uma considerável parcela dos votantes no Brasil. Esse grupo está na expectativa que apareça uma nova opção que atenda aos reclamos de que o país tanto necessita. A nova opção chamada de terceira via pela mídia e que, dado as circunstâncias, poderia vir com tudo, não consegue se agrupar e se organizar pelo objetivo comum. É uma briga de foice. Como se digladiam!... Na mente dos eleitores encontra-se que nem uma nuvem espessa a se esfacelar às forças dos ventos.

Vilmar Oliva de Salles,

Taguatinga

Petrobras

Certamente o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, não está a altura do cargo que ocupa. Seu conhecimento de economia é nulo. Ao dizer que os aumentos promovem a geração de emprego e renda para todos os brasileiros é burrice! Ao contrário, os aumentos geram desempregos, encerramento de empresas e atividades, pioram o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas porque destroem as finanças domésticas e empresariais, haja vista reduzirem o poder de compra das pessoas e das empresas. Isto posto, sugiro que o Exmo. Presidente da República demita o presidente da Petrobrás.

Franz Josef Hildinger,

Praia Grande (SP)

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE