» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 11/05/2022 00:01

Militares

É assustador ver a ganância dos militares, que embarcaram com tudo nas aventuras golpistas do presidente Jair Bolsonaro. As Forças Armadas sempre foram uma instituição respeitada, mas, diante de toda a excentricidade que vêm mostrando, estão vendo a credibilidade ruir. O povo sofrendo tanto com a inflação, sem comer carne vermelha há meses ou anos, e os fardados se esbaldando com picanhas, filés, salmão e, para completar, viagra e próteses penianas. Realmente, o Brasil não tem jeito.

Marion Monteiro,

Águas Claras

Quando dizem que o Brasil não é para amadores, não estão mentindo. Basta ver o que os militares estão fazendo para tumultuar as eleições no país. Será que eles acreditam que a população ficará passiva se os quartéis abraçarem de vez as maluquices do senhor Jair Bolsonaro? As Forças Armadas não podem se achar um Poder constituído. Não são. Pela Constituição, devem servir aos Poderes quando requisitadas, e só. Na minha modesta opinião, o que os militares realmente querem com esse comportamento é manterem as excentricidades que Bolsonaro lhes deu. O Brasil que se exploda.

Salviano Marques,

Ceilândia

Ministro da Defesa pede para o Tribunal Superior Eleitoral(TSE) tirar general da comissão eleitoral. O governo recusa a gentileza do ministro Edson Fachin, do TSE, e deixa o graduado oficial militar em situação constrangedora. Mais um arranca-rabo governo-judiciário que vai render. Sinal evidente de que Bolsonaro prefere continuar criando caso com o Judiciário. Para mais tarde, quem sabe, melar o jogo.

Vicente Limongi Netto,

Lago Norte

Ucrânia

Dentre as visitas de autoridades e artistas internacionais à Ucrânia bombardeada pela Rússia, o secretário-geral da ONU, António Guterres, a atriz Angelina Jolie e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que teve de se refugiar em um bunker em Odessa, por sorte não foram atingidos por explosões das forças russas. Personalidades continuam indo lá, marcando presença sigilosa em solidariedade ao povo ucraniano. Nesse último fim de semana estiveram lá Bono e The Edge, do grupo musical U2, e Jill Biden, primeira dama norte-americana. Quer ver a tensão dessa encrenca internacional ter desfecho fatal, com provável início de repugnante guerra mundial? Tóc tóc tóc na madeira mil vezes, por favor. É só uma dessas engenhocas belicistas de alto alcance, poder de destruição e precisão de alvo atingir uma dessas figuras. Já imaginaram se a esposa do homem mais poderoso do mundo fosse atingida por uma explosão? Pode-se até conjecturar que esses visitantes estejam amparados por radares detectores de explosivos. Não se deve subestimar os segredos sofisticados de tecnologias de guerra atualmente. É o caso do avião que Putin anunciou com poderes de destruição nuclear. Hoje, o território ucraniano é minado. Acontecendo uma fatalidade dessas, o cenário passa de declaração verbal de guerra de Putin a declaração de guerra de fato da OTanN/EUA. A lembrança de Putin à história é unilateral. Ele não lembra que os vietnamitas resistiram à guerra com os EUA na década de sessenta, como os ucranianos estão resistindo à sua Rússia. A sensatez diz que não há explicação para guerra. É estúpida de qualquer forma.

Eduardo Pereira,

Jardim Botânico

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE