Omie aposta em microfranquias para expansão no centro-oeste

Plataforma líder em gestão (ERP) 100% na nuvem planeja expansão com modelo de investimento acessível, atuação versátil e rápido retorno financeiro, visando o fortalecimento do ecossistema empreendedor no País

Apresentado por  
postado em 14/12/2021 17:03 / atualizado em 14/12/2021 17:10
 (crédito: Acervo Omie)
(crédito: Acervo Omie)

Para diminuir o gap de eficiência das pequenas e médias empresas e ajudá-las a prosperar, Rafael Olmos e Marcelo Lombardo criaram a Omie em 2013, focada em oferecer um software de gestão de empresas (ERP) completo, simples e intuitivo, que impulsiona e acompanha a jornada de empreendedores desde seu nascimento até a consolidação de um faturamento anual significativo.

Um dos propósitos da Omie é transformar o cenário do empreendedorismo em todas as regiões do País, mudando o jogo daqueles que nascem e não conseguem se manter - segundo o IBGE, 48% das empresas brasileiras fecham em até 3 anos, e o principal motivo é a falta de gestão eficiente. Além disso, as altas taxas de desemprego, que vêm crescendo a cada ano, impulsionadas pelos efeitos da Covid-19, também são um mote para que a Omie invista na expansão de seus negócios com o objetivo de ajudar na recuperação econômica do Brasil. Para o IBGE, somente no Centro-Oeste, a taxa de desocupação chega a 11,6%.

Em ritmo de expansão, atualmente, a Omie está presente em 20 estados, e em 2021, a empresa apresentou mais uma opção para expandir pelo país: o formato de microfranquias.

"O novo formato foi pensado para atuar em cidades menores mapeadas estrategicamente. Queremos construir um relacionamento cada vez mais próximo com essas pessoas, que enfrentam dores e desafios distintos de acordo com a região em que atuam. Agora, quem busca uma oportunidade para empreender pode contar com uma opção de negócio de alta rentabilidade e descomplicada." Diogo Marcondes, diretor de Franquias e Expansão da Omie.

“Queremos figurar entre as 10 maiores microfranquias do Brasil até 2023”, completa Marcondes. Segundo ele, o crescimento do ramo de franquias digitais teve contribuição importante nos 45% de crescimento da Omie, já registrados em 2020. A empresa também se diferencia no mercado por oferecer uma solução completa e ilimitada que os usuários adoram – 99% de aprovação – e por sua atuação regional, baseada em parcerias com escritórios de contabilidade e por sua rede de franquias.

Desde seu nascimento, a startup Omie vem agigantando-se. Nos últimos anos, a empresa já soma R$690 milhões em investimentos recebidos após diversas rodadas de aportes. Tem parceria com o maior banco privado da América Latina (Itaú). É considerada a maior startup de tecnologia com sistema de gestão 100% na nuvem. Evoluiu no uso de Inteligência Artificial, usando a ferramenta para monitorar, automaticamente, dados, produtos, mercadorias, pessoas, o que a empresa-cliente precisar. Vale ressaltar também que, em menos de um ano, foram feitas quatro aquisições de startups para somar esforços ao campo de atuação da Omie - Devi Tecnologia, G-Click, Mintegra e Linker.

Segundo o ranking da consultoria e auditoria internacional Deloitte, a Omie é a única do segmento a figurar entre as 100 empresas que mais crescem no país, estreando em terceiro lugar.

Resolução de demandas

Mas, o que é a Omie? É um sistema integrado de gestão empresarial que, por meio da transformação digital, propicia o melhor gerenciamento do negócio. Descomplica operações burocráticas. Integra os processos entre cliente e contador. Reduz o tempo gasto do empreendedor com automação de processos. Três frentes numa só plataforma: sistema de gestão (ERP, CRM), educação empreendedora gratuita e serviços financeiros.

(foto: Acervo Omie)

Dentre os diferenciais da Omie, vale ressaltar que: não precisa de infraestrutura tecnológica robusta. Basta ter um computador e acesso a internet. E mesmo o cliente tendo zero conhecimento de tecnologia, não terá problemas operacionais, porque o sistema é simplificado para quem não quer complicações.

"A Omie resolve meu problema. Não preciso perder tempo com o software. Ele é bom, está ali, e está fazendo, automaticamente, tudo." Paulo H. Souza, da Audit Auditoria e Consultoria de Belo Horizonte/MG.

Para atender os mais diferentes perfis existentes no mercado empresarial, a Omie oferece aplicativos complementares na Omie.Store. Entre as opções disponíveis na plataforma estão softwares de frente de caixa (PDVs) para varejistas e restaurantes, soluções de Força de Vendas, ferramentas de inteligência empresarial (tradução livre para Business Intelligence - BI), gestão de reembolso, automação de cobranças, entre outros.

São aplicativos para as empresas eliminarem retrabalho e ganharem produtividade, eficiência e crescimento. Tudo integrado em um sistema único. Em qualquer área de atuação, como atesta a empreendedora Uiara Pereira de Pina, da Sol Azul Energia, de Anápolis/GO:

“A Omie me ajuda a controlar e acompanhar minha agenda de clientes diariamente. A informatização é o caminho ideal para a não alienação do mundo à sua volta”, afirma ela.

Além do software de gestão, a Omie conta com outros dois pilares de atuação no mercado, visando a capacitação empreendedora gratuita e os serviços financeiros: Por meio da Omie.Academy, braço educacional voltado para apoiar contadores e empreendedores, a startup oferece cursos gratuitos, com mais de 550 horas de conteúdo certificados, que podem ser feitos em qualquer lugar e quando a pessoa quiser. A Omie, em parceria com a Trevisan, também desenvolveu o primeiro MBA em Gestão Digital Contábil do Brasil, para o público interessado em modernização de escritórios contábeis e contabilidade 4.0.

A terceira frente engloba os serviços financeiros, com a Omie.Cash, com conta digital nativa do sistema e cobranças via boleto e PIX, por exemplo. “Combinados de um jeito fácil de usar”, explica Marcondes, a custos menores do que em outros bancos. O sistema também oferta linhas de crédito e soluções financeiras de apoio à gestão de pequenas e médias empresas.

Atuação Regional

Com o objetivo de fortalecer e liberar o crescimento do ecossistema empreendedor brasileiro, a empresa desenvolveu um conjunto de soluções que promete auxiliar o dia a dia da ponta final, os clientes da Omie. Tal portfólio permite à startup avançar na conquista de novos parceiros, com a oferta das microfranquias Omie.

“É um modelo de microfranquia comercial bastante acessível, atuando em um dos segmentos de maior expansão atualmente, o de tecnologia. Mesmo fazendo parte desse nicho, a Omie não exige nenhum tipo de perfil técnico para investir nesse modelo de negócio, pois fornecemos um suporte completo aos franqueados, com uma consultoria de negócios dedicada a auxiliá-lo no que for preciso”, diz o diretor. O investimento inicial parte de R$ 16 mil para uma microfranquia até R$ 180 mil no modelo padrão. A média de faturamento anual varia entre R$ 20 mil e R$ 100 mil, conforme os modelos. O franqueado Omie tem lucratividade média superior a 30% e retorno do investimento ao redor dos seis meses, explica Marcondes, com a garantia de acompanhamento personalizado para o desenvolvimento do negócio.

Os custos básicos, nesse modelo de franquia comercial, segundo Diogo, estão concentrados na mão de obra e capital de giro. “Uma pessoa com veia comercial e bem capacitada, mesmo sem experiência na área de tecnologia, consegue um bom retorno frente ao investimento que se faz. A Omie, além de garantir um produto em constante evolução, investe muito na capacitação e treinamento dos seus franqueados”, diz o diretor.

Seguindo a estratégia de liberar o crescimento das empresas, o mesmo objetivo é direcionado para as estratégias dos empreendedores que decidem fazer parte do ecossistema da startup. “Antes de conhecer esse mercado, havia apenas um desejo, viabilizado pela Omie, de colaborar com a transformação do País. Pudemos desenvolver metodologias e uma ferramenta que ajude na gestão das empresas, o que é muito gratificante. Ser franqueado é ter a oportunidade de aprender algo novo todos os dias”, afirma Paulo Cruz, franqueado da Omie em São Paulo.

Diogo sustenta que o modelo de franquia Omie atende a empresas de qualquer tamanho. Com tantos atrativos, a expectativa é avançar no Centro-Oeste (CO) e em regiões mais interiorizadas do país, onde a necessidade de tecnologia descomplicada é mais premente. Segundo levantamento feito pelo Radar Agtech, o CO já conta com 77 startups no setor de agronegócio, o que demonstra uma oportunidade de crescimento nas demandas de inovação por lá, algo que está de acordo com os objetivos da Omie.

Para conhecer mais sobre o modelo de negócio da Omie, visite o site da Omie, ou procure pelo perfil @omieoficial nas redes sociais.

(foto: João Olivers)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação