Garantia e alfinetada

Vera Batista
postado em 13/08/2020 06:00

A secretária especial do Programa de Parcerias e Investimento (PPI), Martha Seillier, tranquilizou o mercado e garantiu que as concessões e os leilões de privatização continuam a pleno vapor na agenda do governo. Cotada para assumir a cadeira a ser deixada em breve pelo secretário de Desestatização e Privatização, Salim Mattar — que poderá incluir a pasta dirigida por ela atualmente —, sinalizou aos investidores internacionais que está mantida a venda do controle acionário da Eletrobras, em live pela manhã.

“As pessoas têm dificuldade em entender por que demora. Mas a Eletrobras, por exemplo, tem questões legais, de autorização de projetos e de pessoal que precisam de cuidado e demandam tempo”, explicou, em recado velado a Mattar. Somente o edital, de acordo com a secretária, exige prazo de 100 dias para dar tempo que todos os interessados participem. Ela lembrou, ainda, que as oportunidades de investimento em energia e em infraestrutura começam amanhã, com a concessão do terminal de celulose do porto de Santos, na Bolsa de Valores (B3). “O ministro Paulo Guedes, da Economia, está certo em pedir celeridade. Estamos enfrentando os desafios”, afirmou Martha.

As privatizações de portos, aeroportos, ferrovias e rodovias, leilão da internet 5G, concessões de parques e florestas, óleo, gás, direitos minerários, entre outros, foram apontados como oportunidades relevantes de negócios. “O Executivo está focado em reduzir gastos e agregar competitividade”, salientou Martha, acrescentando que, apesar da pandemia, “tivemos avanços, o governo foi ágil”.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação