Bolsonaro diz que respeito ao teto de gastos é ''norte do governo''

No entanto, na noite anterior, presidente afirmou que ''a ideia de furar o teto de gastos existe, o povo debate, qual o problema?''

Ingrid Soares
postado em 14/08/2020 12:56 / atualizado em 14/08/2020 12:56
 (foto: Carolina Antunes/AFP)
(foto: Carolina Antunes/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais, na manhã desta sexta-feira (14/8), para afirmar que o respeito ao teto de gastos é o “norte do governo”. O chefe do Executivo criticou a imprensa por matérias informando que o governo discute a possibilidade de furar o teto de gastos.

No entanto, em live na noite dessa quinta-feira (13/8), Bolsonaro admitiu que há uma articulação dentro do governo para que o Executivo aproveitasse o chamado orçamento de guerra, medida que flexibilizou os gastos públicos deste ano para garantir mais recursos especificamente para o combate à covid-19, para poder investir em obras públicas. “A ideia de furar o teto de gastos existe, o povo debate, qual o problema?", disse.

No entanto, nesta sexta, Bolsonaro se justificou afirmando que “por mais justa que fosse a busca de recursos por parte de ministros finalistas, a responsabilidade fiscal e o respeito Emenda Constitucional do "Teto" seriam o norte do governo”.

O presidente completou: “Quando indagado na live de ontem sobre "furar" o teto, comecei dizendo que o Min Paulo Guedes mandava 99,9% no Orçamento. Tudo, após essa declaração, resumia que por mais justa que fosse a busca de recursos por parte de ministros finalistas, a responsabilidade fiscal e o respeito Emenda Constitucional do "Teto" seriam o nosso norte. Mesmo assim, após a live, nos sites dessa grande imprensa do contra, viam-se as mais variadas e absurdas notícias onde "o Presidente admitia que o teto poderia ser furado." Apenas posso lamentar essa obsessão pelo "furo jornalístico" onde a verdade é a primeira vítima nesses órgãos de comunicação, que teimam em desinformar e semear a discórdia na sociedade."

Por fim, Bolsonaro assegurou que o objetivo é trabalhar junto ao Congresso no controle de despesas com objetivo de abrir espaço para investimentos e atravessar a crise da pandemia. “O presidente e seus ministros, sempre focados no absoluto respeito às leis, seguem trabalhando para resgatar econômica, ética e moralmente o Brasil”, concluiu.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação