Afago aos militares no Rio

Augusto Fernandes
postado em 16/08/2020 06:00
 (foto: Marcos Corrêa/PR)
(foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro viajou, ontem, até o Rio de Janeiro para participar da cerimônia de formação de 749 novos paraquedistas das Forças Armadas. Ao discursar no evento, Bolsonaro disse que conta com a lealdade dos militares para superar os “obstáculos” que o país atravessa, sem esclarecer exatamente a que dificuldades se referia. Ele também destacou que o seu governo não tem corrupção e que isso não é uma virtude, mas, sim, uma obrigação.

“Com a força de vocês nós cumpriremos esta missão. Tenho certeza de que, contando com vocês, com sua lealdade absoluta ao nosso Brasil, cumpriremos qualquer missão. Tenho certeza de que os obstáculos que ora se apresentam para nós serão vencidos e que, brevemente, nos congratularemos por este momento”, disse Bolsonaro. Antes de se dedicar à política, o presidente integrou a Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército.

Dos formandos de ontem, 747 eram do Exército e dois da Aeronáutica. Parabenizando os novos paraquedistas, Bolsonaro classificou a conclusão do curso de formação como um “momento ímpar”. “Hoje, vocês se unem à elite do nosso Exército brasileiro. A partir de hoje, somos todos iguais”, frisou.

“Hoje (ontem), o paraquedista não apenas salta da rampa (de aviões militares). Ele sobe a rampa do Planalto Central, para mostrar a todo o Brasil que temos honra na condução das questões públicas e que queremos, sim, um Brasil muito melhor do que aquele que recebi em janeiro do ano passado”, acrescentou o presidente.

Parentes do soldado Pedro Lucas Chaves, que morreu no dia 20 de junho deste ano ao saltar de um avião durante exercício de treinamento do curso de formação, foram convidados a participar da cerimônia, durante a qual Chaves foi lembrado. “Em sua memória, rendemos homenagens”, comentou Bolsonaro.

A cerimônia ocorreu no 26° Batalhão de Infantaria de Paraquedistas, na Vila Militar, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Os ministros da Defesa, Fernando Azevedo; do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno; da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; oficiais militares e parlamentares acompanharam Bolsonaro no evento.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), que busca o apoio de Bolsonaro para se reeleger, também compareceu à cerimônia, assim como o vereador carioca e filho do presidente, Carlos Bolsonaro, que se filiou ao partido de Crivella neste ano.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação