FUNCIONALISMO

Câmara analisa nesta quinta veto a reajuste de salário a servidores

Deputados se reúnem às 15 horas, em sessão do Congresso Nacional, para analisar vetos presidenciais rejeitados pelo Senado

Hellen Leite
postado em 20/08/2020 10:14 / atualizado em 20/08/2020 10:19
 (foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)
(foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

O veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao reajuste salarial para servidores púbicos será analisado nesta quinta-feira (20/8) na Câmara dos Deputados. Na quarta-feira, senadores derrubaram o impedimento imposto pelo Executivo por 42 votos a 30, mas, apesar da derrota do governo, o reajuste ao funcionalismo ainda não está garantido.

Líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) se reúne às 11h com os líderes dos partidos para tratar da votação desta tarde na Casa, que deve acontecer às 15h. A medida atinge diretamente a previsão de economia de R$ 130 bilhões aos cofres públicos no período do congelamento de salários.

O congelamento dos reajustes foi uma contrapartida definida pelo governo, como resultado de um acordo, para o pacote de socorro de R$ 60 bilhões a estados e municípios, que tiveram os cofres abalados pela pandemia.

Ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que reajustes salariais durante a pandemia compromete a economia fiscal e considerou a decisão dos senadores "um crime, um desastre. Esperamos que a Câmara reverta isso”, afirmou.

"Colocamos muito recurso na crise da saúde, e o Senado deu um sinal muito ruim permitindo que justamente recursos que foram para a crise da saúde possam se transformar em aumento de salário", comentou. Além de profissionais da saúde, outras categorias poderiam ter salários reajustados, como a segurança pública e educação.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação