Operação "Tris in Idem"

Defesa de Witzel diz que recebe com 'grande surpresa' afastamento

Chefe do Executivo carioca foi afastado do cargo por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça Benedito Gonçalves, relator da Operação Placebo

Agência Estado
postado em 28/08/2020 08:25 / atualizado em 28/08/2020 08:26
 (foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)
A defesa do governador Wilson Witzel (PSC) disse receber com "grande surpresa" a decisão de afastamento por 180 dias do cargo de chefe do Executivo do Estado do Rio de Janeiro. Ele foi afastado do cargo por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça Benedito Gonçalves, relator da Operação Placebo. 
"A defesa do governador Wilson Witzel recebe com grande surpresa a decisão, tomada de forma monocrática e com tamanha gravidade. Os advogados aguardam o acesso ao conteúdo da decisão para tomar as medidas cabíveis", afirma nota divulgada na manhã desta sexta-feira (28/8).
A medida faz parte da Operação "Tris in Idem" que faz buscas em seis Estados e no Distrito Federal, além de tentar prender 17 pessoas, entre elas o Pastor Everaldo, presidente do PSC, e o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio Lucas Tristão.
 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação