Justiça

STJ adia julgamento de Flávio Bolsonaro sobre rachadinhas

Defesa pede a paralisação das investigações contra o parlamentar por suposta corrupção quando ele atuava na Alerj

Renato Souza
postado em 15/09/2020 16:08
 (crédito: Yuotube/FlavioBolsonaro)
(crédito: Yuotube/FlavioBolsonaro)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou a análise de um recurso apresentado pela defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos/RJ). O assunto estava agendado para avaliação nesta terça-feira (15/9), mas foi retirado de pauta pelo ministro Félix Fischer.

Na ação, os advogados do senador pedem a paralisação da investigação que trata do suposto esquema de "rachadinha" montado no gabinete do parlamentar na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Com a decisão, o tema não tem prazo para voltar à pauta de julgamentos.

Esquema

O Ministério Público do Rio de Janeiro afirma que o parlamentar foi chefe de um esquema de corrupção montado no gabinete dele entre 2003 e 2018, que teria desviado R$ 2,3 milhões do salário de ex-assessores.

A defesa do senador afirma que devem ser tornadas nulas provas obtidas por meio de dados que eram sigilosos. O pedido já foi rejeitado por duas vezes neste ano por Fischer. No entanto, seria analisado pelos demais integrantes da Quinta Turma da Corte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação