INVESTIGAÇÃO

Câmara do Rio nega novo pedido de impeachment contra Crivella

Este foi o segundo pedido em 15 dias. O primeiro foi fomentado após reportagem da TV Globo denunciar caso dos "guardiões do Crivella"

Sarah Teófilo
postado em 17/09/2020 18:40 / atualizado em 17/09/2020 18:48

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro negou abertura de processo de impeachment contra o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), nesta quinta-feira (17/9). Foram 20 votos favoráveis ao processo e 24 contra, de um total de 51 vereadores. Este é o segundo processo de impedimento contra Crivella a ser votado na Casa Legislativa em 15 dias.

A solicitação foi protocolada pelo PSOL na última terça-feira (15), e precisaria de maioria simples para ser aprovada - ou seja, mais da metade dos votos dos vereadores em plenário. A denúncia é de infração político-administrativa com base em investigação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) que apontou esquema de corrupção na Prefeitura do Rio, de que haveria um “QG da propina” no local.

No último dia 10, o prefeito foi alvo de operação do MP com a Polícia Civil, quando sua casa foi revistada e um celular do gestor estadual foi apreendido. A ação cumpriu no total 22 mandados de busca e apreensão

O último pedido foi votado no dia 3 de setembro, fomentado por reportagem da TV Globo que denunciou o caso dos “guardiões do Crivella” - um esquema com servidores da prefeitura que iam a portas de unidades de saúde atrapalhar reportagens que denunciavam problemas na área. Eles ficavam interrompendo o trabalho dos repórteres, gritando para atrapalhar entrevistas quando o telejornais estavam ao vivo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação