PANDEMIA

'Na parte econômica, o Brasil foi o que melhor se saiu', diz Bolsonaro

O presidente ainda declarou, no discurso deste sábado, que diante do momento difícil não poderia se "esconder em um palácio"

Correio Braziliense
postado em 19/09/2020 12:36 / atualizado em 19/09/2020 17:07
 (crédito: Carolina Antunes/PR)
(crédito: Carolina Antunes/PR)

Ao participar na manhã deste sábado (19/9) da Assembleia Geral da Convenção Evangélica, no Distrito Federal, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o Brasil foi o país que melhor enfrentou a pandemia do novo coronavírus no âmbito econômico.  

"Passamos uma grande provação, ou melhor, estamos no final dela. Na parte econômica, o Brasil foi o que melhor se saiu. Quis o destino também que na área de saúde, aos poucos, ao se deixar de politizar a única alternativa que nós tínhamos, começou-se a salvar mais vidas no Brasil", disse ao fazer um discurso aos fiéis", disse, sem citar a alternativa em questão.

Um dia depois de reclamar das políticas de isolamento social, dizendo que “isso é para os fracos” e que ficar em casa é uma “conversinha mole”, o presidente declarou, no discurso deste sábado, que diante do momento difícil não poderia se "esconder em um palácio".

"Estamos aqui para mais do que tomar decisões, para estar ao lado do povo. Como estive no início da pandemia, em Taguatinga, em Ceilândia, entre outros municípios do Brasil e sempre fui criticado, que devia ficar em casa. Não pode num momento difícil, eu me esconder em um palácio. Eu sou igual a vocês: ou estou na frente e junto, ou não estou fazendo bom papel", afirmou.

Bolsonaro disse ainda que espera que o Brasil retome a normalidade ainda em 2020. Até o momento, o país soma 4.495.183 infectados e 135.793 óbitos pela covid-19. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação