ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Ibope aponta Covas com 40% e Russomanno com 39% em possível 2º turno em SP

Contudo, não é possível dizer que Covas esteja à frente de Russomanno, já que a margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos; veja detalhes

Correio Braziliense
postado em 16/10/2020 20:13
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (15/10) aponta que, em um possível segundo turno entre Bruno Covas (PSDB) e Celso Russomanno (Republicanos), o prefeito tucano sairia com 40% dos votos, contra 39% do adversário. Esses são os primeiros dados do instituto sobre um eventual segundo turno. 

Não é possível afirmar, contudo, que Covas esteja à frente de Russomanno porque a margem de erro do levantamento é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. Brancos e nulos somam 18%, enquanto 3% dos entrevistados não souberam responder.

No primeiro turno, os dois candidatos estão na liderança tecnicamente empatados. Covas com 25%, enquanto o republicano, 22%.

Primeiro turno

  • Celso Russomanno (Republicanos): 25%
  • Bruno Covas (PSDB): 22%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 10%
  • Márcio França (PSB): 7%
  • Jilmar Tatto (PT): 4%
  • Arthur do Val - Mamãe Falei (Patriota): 2%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Joice Hasselmann (PSL): 1%
  • Levy Fidelix (PRTB): 1%
  • Marina Helou (Rede): 1%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 1%
  • Orlando Silva (PCdoB): 1%
  • Filipe Sabará (Novo): 1%
  • Nenhum/branco/nulo: 17%
  • Não sabe/Não respondeu: 7%

Antonio Carlos Silva (PCO) teve menos de 1%.

Destaque por segmento

A maior diferença entre ambos está no campo religioso. Russomanno tem 55% dos evangélicos num eventual segundo turno contra Covas, que receberia 30% dos votos desse grupo. Covas vence entre os católicos, mas com margem menor: 46% contra 33% de Russomanno.

Além disso, Covas vence entre os que recebem mais de cinco salários mínimos, com 50%, ante 27% de Russomanno.

O republicano tem, ainda, 45% dos votos entre os mais jovens, de 16 a 24 anos, contra 34% de Covas. A situação se inverte entre os mais velhos: 44% dos eleitores com 55 anos ou mais votariam em Covas, e 36%, em Russomanno.

A escolaridade também marca a diferença entre ambos. Russomanno tem 45% da preferência de voto entre eleitores com ensino fundamental e 47% dos que têm ensino médio. Covas registra 35% e 36% nos mesmos grupos. Entre os eleitores com ensino superior, por outro lado, 48% está com Covas e apenas 26% com Russomanno.

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam. Veja:

  • Celso Russomanno: 30%
  • Joice Hasselmann: 24%
  • Bruno Covas: 23%
  • Levy Fidelix: 21%
  • Guilherme Boulos: 18%
  • Jilmar Tatto: 16%
  • Márcio França: 14%
  • Arthur do Val: 13%
  • Orlando Silva: 13%
  • Filipe Sabará: 12%
  • Vera Lúcia: 11%
  • Andrea Matarazzo: 10%
  • Marina Helou: 9%
  • Antonio Carlos Silva: 8%
  • Poderia votar em todos: 4%
  • Não sabe/não respondeu: 11%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%

Bolsonaro declara apoio a Russomanno

No dia 5 de outubro o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) declarou apoio ao candidato Celso Russomanno às eleições municipais, mesmo dizendo que pretendia não interferir nas disputas.

"Eu não pretendia entrar nas decisões de eleições municipais, mas Russomanno é amigo de velha data e estou pronto para ajudá-lo no que for preciso", apontou o chefe do executivo.

Não é a primeira vez que Bolsonaro acena a Russomanno. No dia 19 de novembro, o presidente publicou um vídeo no qual o candidato aparecia rebatendo críticas sobre a alta do arroz. Na publicação, Bolsonaro pedia que apoiadores assistissem ao que chamou de "uma aula de humildade e conhecimento".

Russomanno, por sua vez, visitou o mandatário no hospital na última cirurgia para retirada de cálculo na bexiga.

Sobre a pesquisa

  • A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos;
  • Quem foi ouvido: 1001 eleitores da cidade de São Paulo;
  • Quando a pesquisa foi feita: de 13 a 15 de outubro;
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: SP01432/2020;
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação