Poder

Jorge Oliveira, aprovado para o TCU: "Especial gratidão" a Bolsonaro

Após o resultado de 53 votos a 7 no Senado, ministro Jorge Oliveira agradece ao presidente a indicação a uma vaga no Tribunal de Contas da União. Aos 45 anos, ele poderá ficar 30 anos na corte

Ingrid Soares
postado em 20/10/2020 19:36 / atualizado em 20/10/2020 20:09
 (crédito: Cléverson Oliveira/SGPR)
(crédito: Cléverson Oliveira/SGPR)

Após aprovação pelo Senado na tarde desta terça-feira (20/10) por 53 votos a 7, o ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Antonio de Oliveira Francisco, divulgou uma nota em agradecimento a sua indicação ao cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).

Ele dedicou um aceno especial ao presidente Jair Bolsonaro. “Concluída a sabatina para o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), bem como a votação do meu nome no plenário do Senado Federal, agradeço aos Excelentíssimos Senadores por me aprovarem para o cargo de Ministro do TCU. Expresso especial gratidão ao Sr. Presidente da República, Jair Bolsonaro, pela indicação do meu nome para integrar esse importante órgão de Estado, auxiliar do Poder Legislativo Federal”, escreveu.

Por fim, Jorge agradeceu também sua equipe de trabalho pelo “profissionalismo, dedicação e camaradagem”.

O ministro tem 45 anos e pode passar até 30 anos no Tribunal de Contas. Ele é formado em Direito e em Administração de Segurança Pública, tem pós-graduação em Direito Público e é especialista docente em Assessoria e Consultoria Parlamentar, segundo o Planalto.

Jorge Oliveira assume no final do ano a vaga do ministro José Múcio Monteiro, que deverá antecipar sua aposentadoria para o dia 31 de dezembro.

Oliveira tem uma relação de amizade com Bolsonaro. O atual ministro de Bolsonaro também foi elencado para comandar o Ministério da Justiça, após a saída de Sergio Moro, porém o chefe do Executivo acabou optando na data por André Luiz Mendonça.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação