REDES SOCIAIS

General Santos Cruz critica fala de Pazuello sobre obediência a Bolsonaro

Sem citar nomes, ex-ministro da Secretaria de Governo disse que hierarquia e disciplina "não significam subserviência"

Sarah Teófilo
postado em 24/10/2020 21:06
 (crédito: Divulgação/Facebook)
(crédito: Divulgação/Facebook)

O general Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro, criticou uma fala do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, sobre obediência a Bolsonaro, ainda que não tenha citado nomes. "Hierarquia e disciplina, na vida militar e civil, são princípios nobres. Não significam subserviência e nem podem ser resumidos a uma coisa 'simples assim, como um manda e o outro obedece'... Como mandar varrer a entrada do quartel", escreveu na última sexta-feira (23) em sua página na rede social Twitter.

Na última quinta-feira (22/10), em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, o ministro Pazuello afirmou sobre a relação com Bolsonaro: "É simples assim: um manda, o outro obedece". O vídeo foi feito após o presidente desautorizar o ministro em relação às aquisições de vacinas contra covid-19. Pazuello havia anunciado que iria adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac. O presidente, no entanto, afirmou que as vacinas não seriam adquiridas.

O ministro está em tratamento após ser diagnosticado com covid-19. No vídeo com Bolsonaro, o presidente diz que na próxima semana, o militar deve estar de volta ao trabalho. "Pois é, estão dizendo que não [vou voltar], né? Estamos juntos", disse Pazuello, em tom descontraído. O presidente, por sua vez, afirmou: "Falaram até que a gente estava brigado aqui. É comum acontecer isso aqui, tá? É só algum choque, não teve problema nenhum".

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação