Mourão tem planos para 2022, mas deve se manter com Bolsonaro

Ex-ministro Sergio Moro citou o general como eventual candidato em uma chapa de centro para as próximas eleições. Vice considera "traição" abandonar presidente em nome de um voo solo

Renato Souza
postado em 09/11/2020 13:31
Mourão foi apontado por Moro como um bom nome para uma chapa de centro, em 2022. Mas, se não for reconduzido como vice à reeleição, pode tentar o Senado -  (crédito: Marcello Casal/Agencia Brasil)
Mourão foi apontado por Moro como um bom nome para uma chapa de centro, em 2022. Mas, se não for reconduzido como vice à reeleição, pode tentar o Senado - (crédito: Marcello Casal/Agencia Brasil)

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, foi ventilado pelo ex-ministro Sergio Moro como eventual integrante de uma chapa de centro para concorrer nas eleições de 2022. De acordo com interlocutores do militar, ele de fato tem pretensões políticas para o próximo pleito, mas deve manter o apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com um aliado de Mourão, ele vê eventual candidatura dele à Presidência, ou vice em outra chapa, como uma traição a Bolsonaro, que lhe deu a oportunidade de concorrer em 2018. Mourão sabe que pode ser deixado de lado pelo presidente, e não ser convidado para concorrer novamente como segundo da chapa.

"Ele prefere trair do que ser traído", disse um amigo próximo do vice-presidente. Em entrevista ao O Globo, Moro citou nomes como o do apresentador de tevê Luciano Huck e o do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, além de Mourão, para compor uma chapa para concorrer com Bolsonaro e candidatos de esquerda.

Mourão tem dito a pessoas próximas que, se não for convidado pelo presidente para ser vice na disputa pela reeleição (embora considere, de certa forma, um ato de traição), concorreria ao Senado. Se os planos políticos não derem certo com Bolsonaro ou no Legislativo, ele se afasta do cenário político para se dedicar aos netos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação