G20

Crítica ambiental vem de países menos sustentáveis que o Brasil, diz Bolsonaro

"Mais de 60% do território ainda se encontra preservado com vegetação nativa", afirmou em discurso pré-gravado para o G20

Ingrid Soares
postado em 22/11/2020 13:56
 (crédito: Evaristo Sá/AFP)
(crédito: Evaristo Sá/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, neste domingo (22/11), no segundo dia de reunião do G20, que tem sofrido ataques "injustificados" de países "menos competitivos e sustentáveis" na área da política ambiental. Segundo o chefe do Executivo, a produção agrícola no Brasil é realizada “utilizando apenas 8% das terras” e com menos de 3% de emissão de carbono. “Mais de 60% do território ainda se encontra preservado com vegetação nativa”, completou.

Bolsonaro afirmou, em discurso previamente gravado, que o Brasil possui a matriz energética mais limpa entre os países do grupo e garantiu que mantém o compromisso de preservação da Amazônia, do Pantanal e de todos seus biomas, apesar dos altos índices de queimadas no país, que decidiu não citar.

Em seguida, o presidente declarou que as ações para preservação são "fatos" e não "frases demagógicas". "O que apresento aqui são fatos, e não narrativas. São dados concretos e não frases demagógicas que rebaixam o debate público e, no limite, ferem a própria causa que fingem apoiar".

No último dia 19, após prometer que revelaria nomes de países que atuam como "receptadores" de madeira ilegal que sai do Brasil, o presidente recuou. Em vez de países, Bolsonaro disse que o governo tem, na realidade, "nomes de empresas" que comprariam produtos brasileiros de forma ilegal, mas os mesmos não foram citados.

Ele também disse que haveria interesses de outros países em prejudicar o Brasil, por causa de sua competitividade agrícola. "A intenção é sempre nos deixar isolados naquilo que nós temos na nossa economia, que é o mais pujante, que é a locomotiva da nossa economia, que é o agronegócio", insinuou na ocasião.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE