Pandemia

Bolsonaro diz que, se pudesse, daria auxílio para quem tem mais de 65 anos

O presidente disse que acredita não vai existir a prorrogação do auxílio emergencial para o ano que vem

Ingrid Soares
postado em 27/11/2020 23:58 / atualizado em 27/11/2020 23:59
 (crédito: EVARISTO SA)
(crédito: EVARISTO SA)

O presidente Jair Bolsonaro comentou, na noite desta sexta-feira (27/11), a respeito de uma eventual prorrogação do auxílio emergencial, que termina em dezembro. No entanto, o presidente afirmou que "acha que não vai haver". Segundo ele, caso pudesse, daria a extensão para a população acima dos 65 anos. A declaração foi feita a apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada.

"Acredito que não vai haver, não. Porque quebra a economia. Será que os governadores vão continuar fechando tudo? Se eu tivesse autoridade para buscar solução para isso, eu daria auxílio emergencial para acima de 65 (anos). E podia ser até um valor maior. Ia ser muito mais barato", apontou.

Bolsonaro também voltou a criticar o isolamento social e disse que a população foi envolta em "pânico". "O desemprego mata muito mais do que o vírus. O pessoal fez uma onda terrível. Lamentavelmente morreu muita gente, mas fizeram pânico na população. Tem pessoas idosas que não saíram de casa até agora", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE