SUCESSÃO

Partidos de esquerda anunciam hoje apoio a Baleia Rossi à presidência da Câmara

Reunião às 17h será feita entre PT, PSB, PDT, PCdoB e Rede para oficializar o apoio ao candidato do MDB, que é o nome do bloco de Rodrigo Maia. PSOL ainda discute questão internamente

Sarah Teófilo
postado em 04/01/2021 16:07 / atualizado em 04/01/2021 17:29
 (crédito: Luis Macedo/Agência Câmara)
(crédito: Luis Macedo/Agência Câmara)

Partidos de esquerda na Câmara dos Deputados vão se reunir na tarde desta segunda-feira (4/1), às 17 horas, para oficializar o apoio a deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) à presidência da Casa. Estarão na reunião líderes do PT, PCdoB, PSB, PDT e Rede. O PSOL ainda está discutindo internamente, apesar de a líder da bancada, Sâmia Bomfim (PSOL), já ter defendido apoio ao candidato do MDB.

Deputados do PT iniciaram uma reunião por volta das 15h, mas o encontro seria apenas uma formalidade. Internamente, os deputados já vinham sendo abordados individualmente para discutir o apoio ao Baleia, candidato do bloco do atual presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ). O PT tem a maior bancada da Casa, com 52 deputados. A informação é de que já foi formada, no decorrer da reunião, maioria favorável a apoiar Baleia.

Ele é a aposta dos partidos que pregam independência da Câmara em relação ao Palácio do Planalto, para derrotar o candidato do presidente Jair Bolsonaro, o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL). Apesar de não ser o nome preferido das legendas de esquerda, a ideia é que a Câmara comandada por um nome da base do presidente seria um cenário dramático.

Na quarta-feira (6), Baleia deve lançar candidatura ao lado dos líderes partidários que irão apoiá-lo, e em seguida deve iniciar viagens aos estados para buscar apoio junto com os governadores. O primeiro destino deve ser o Ceará, onde irá se encontrar com o governador Camilo Santana (PT).

As legendas de esquerda esperam que o PSOL decida por apoiar Baleia, apesar de contrariar uma tradição histórica de lançar candidatura própria. A líder Sâmia Bomfim, que é favorável a apoiar Baleia, afirmou que não se trata de uma "questão de princípio, mas uma questão tática". Ela disse ao Correio que uma reunião está marcada para o próximo dia 15. Ela entende que o encontro poderia ser adiantado, mas também concorda que o assunto também deve ser bem debatido internamente, sem atropelos. A bancada do PSOL possui 10 parlamentares.

Líder do PCdoB, Perpétua Almeida (AC) afirma que "não é hora de marcar posição". É hora de ajudar a derrotar uma agenda negacionista e reacionária. É muito importante a Câmara ser independente. Marcar posição é tirar voto da esquerda ou do centro", disse. Sâmia, por outro lado, defende que se o PSOL lançar candidatura própria, não estará dando votos a Lira, visto que o candidato do presidente não terá votos de nenhum deputado da legenda. "Vamos atuar para derrotar o Bolsonaro", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE