Ex-presidente Lula

Lula critica governo e fala sobre a situação da vacinação no Brasil

Em entrevista, ex-presidente comentou sobre a condução do país no enfrentamento da pandemia da covid-19. Segundo ele, governo atual age de maneira irresponsável e sem cuidado com a sociedade

Natália Bosco*
postado em 18/02/2021 12:30 / atualizado em 18/02/2021 12:40
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez duras críticas à gestão do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia da covid-19. Em entrevista ao UOL, nesta quinta-feira (18/2), Lula disse que vê como irresponsável a maneira como o país tem conduzido a crise sanitária. Ele incentivou as pessoas a se cuidarem, respeitarem as medidas de proteção e prevenção de contágio do novo coronavírus e aproveitou para reforçar que, assim que possível, irá tomar a vacina.

“Eu acho que a irresponsabilidade com que o Brasil está tratando a questão da pandemia é muito séria”, pontuou o ex-presidente. Lula lembrou de ações do atual presidente da República, Jair Bolsonaro, e criticou a conduta do mandatário e a do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“O Bolsonaro negava e continua negando (a vacina), o ministro da Saúde não montou um protocolo oficial do governo em relação à vacina, eles passaram metade do tempo tentando vender remédios que não valiam para nada. Eu acho que não tem medida de curto prazo, porque não tem vacina para comprar”, afirmou.

O político aproveitou a oportunidade para incentivar o uso de máscaras, distanciamento social e higiene pessoal como forma de combate à pandemia. Lula destacou que, enquanto não há vacina para todos, as medidas de prevenção devem ser respeitadas.

Ajuda

Além disso, o ex-presidente contou que, junto com a também ex-presidente Dilma Rousseff, enviou uma carta para o governo chinês pedindo ajuda na questão das vacinas no Brasil. Segundo ele, foi pedido que o governo da China ajude o Brasil a avançar na produção de novas vacinas. Lula disse que a situação é grave e precisa ser percebida pela sociedade.

Aos 75 anos, Lula reiterou que quando a vacina estiver disponível para seu grupo etário, ele irá se vacinar. “Eu não quis me vacinar com os ex-presidentes. Não quis fazer aquela encenação política. Eu estou à espera da vacina, quando ela sair, no momento certo e adequado, eu vou tomar a vacina”, garantiu.

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE