GOVERNO

"É direito meu reconduzir ou não", diz Bolsonaro sobre presidente da Petrobras

Presidente ainda questionou a quem pertence a estatal: "Agora, o petróleo é nosso ou é de um pequeno grupo no Brasil?"

Ingrid Soares
postado em 22/02/2021 10:50 / atualizado em 22/02/2021 10:50
 (crédito: EVARISTO SA / AFP)
(crédito: EVARISTO SA / AFP)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta segunda-feira (22/2) que é escolha dele reconduzir ou não o presidente da Petrobras para o cargo. A declaração ocorreu na saída do Palácio da Alvorada a apoiadores.

“Ele não será reconduzido e qual o problema? É sinal de que alguns do mercado financeiro estão muito felizes com a política que só tem um viés na Petrobras, que é de atender os interesses próprios de alguns grupos no Brasil, nada mais além disso”,apontou.

O mandatário ainda questionou a quem pertence a estatal. “Agora, o petróleo é nosso ou é de um pequeno grupo no Brasil?”, concluiu.

Falta aprovação

Na última semana, Bolsonaro decidiu indicar o presidente da Itaipu Binacional, o general Joaquim Silva e Luna, como o novo presidente da Petrobras. O anúncio foi publicado nas redes sociais pelo mandatário, com uma nota do Ministério de Minas e Energia. Luna também é ex-ministro da Defesa do governo Temer.

A indicação, no entanto, ainda precisa da aprovação do Conselho de Administração da Petrobras. O anúncio ocorre após o mandatário criticar o atual presidente da estatal, Roberto Castello Branco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE