Imposto de renda

Senado amplia rol de profissões com prioridade para restituição do IR

De autoria do senador Jaques Wagner (PT-BA), projeto aprovado beneficia profissionais da segurança pública, assistência social, educação e saúde; texto agora segue para análise da Câmara dos Deputados

Jorge Vasconcellos
postado em 06/04/2021 22:56
 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)
(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O Senado aprovou, nesta terça-feira (6/4)) o Projeto de Lei (PL) 2981/2020, que amplia o rol de prioridade na restituição do Imposto de Renda durante a pandemia de covid-19. O PL foi aprovado com emendas acatadas pelo relator, Rogério Carvalho (PT-SE), e agora segue para análise da Câmara dos Deputados.

De autoria do senador Jaques Wagner (PT-BA), o projeto, inicialmente, beneficiaria os trabalhadores da saúde que recebem até 10 salários mínimos. Mas Rogério Carvalho incluiu no texto uma série de emendas, apresentadas pelos senadores Jayme Campos (DEM-MT), Rose de Freitas (MDB-ES), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Izalci Lucas (PSDB-DF) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

As emendas ampliam o rol dos beneficiários para incluir os profissionais da área de segurança pública, assistência social e educação — e não somente da saúde. O limite para o benefício não será mais 10 salários mínimos, e sim contribuintes cujo valor do imposto a restituir seja de até R$ 11 mil.

Desempregados

Pelo texto inicial, também teria prioridade na restituição do IR quem perdeu o emprego durante o ano de 2020 e que ainda está desempregado na data final de entrega da declaração de rendimentos. Mas o relator modificou o texto, ampliando o benefício para quem perder o emprego também em 2021.

Carvalho aceitou ainda emenda da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) para beneficiar os trabalhadores com emprego que tenham sido afastados do trabalho em decorrência do tratamento das sequelas provocadas pela covid-19.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE