PANDEMIA

Barroso determina que Senado instaure CPI para apurar ações do governo na pandemia

Magistrado atendeu pedidos de senadores e determinou que as investigações sejam iniciadas. CPI terá como alvo o ex-ministro da saúde e o presidente Jair Bolsonaro

Renato Souza
postado em 08/04/2021 19:50 / atualizado em 08/04/2021 19:51
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar eventuais omissões do governo federal durante a pandemia de covid-19. O magistrado atendeu pedido dos senadores Alessandro Vieira, Randolfe Rodrigues e e Jorge Kajuru.

Após a decisão, o ministro liberou o tema para julgamento no plenário do Supremo. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que vai aguardar a casa legislativa ser notificada para se manifestar oficialmente. 

Na liminar, o ministro destacou que as CPIs devem ser instauradas sempre que forem atingidos três requisitos, que são assinatura de um terço dos senadores, indicação do fato que será investigado e fixação de um prazo para duração. Ele avaliou que não cabe omissão do presidente da Casa, nem aguardar "conveniência política" para iniciar as investigações.

"Trata-se de uma garantia que decorre do Estado Democrático de Direito e que viabiliza às minorias parlamentares o exercício da imposição democrática", escreveu Barroso no despacho.

Os senadores acusam o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o presidente Jair Bolsonaro de se omitirem durante a pandemia, ao saberem com antecedência sobre a falta de oxigênio em Manaus e ao prescreverem medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a doença.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE