CPI da Covid

AO VIVO: Mandetta, ex-ministro da Saúde, depõe na CPI da Covid

Luiz Henrique Mandetta deve detalhar os sucessivos embates com o Planalto na fase inicial da pandemia, até a demissão

Correio Braziliense
postado em 04/05/2021 10:13 / atualizado em 04/05/2021 10:18
 (crédito: Isac Nóbrega/PR)
(crédito: Isac Nóbrega/PR)

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, presta o primeiro depoimento nesta terça-feira (4/5), a partir das 10h, na CPI da Covid-19. Investigação apura falhas dos governos federal e estaduais no combate à pandemia.

Luiz Henrique Mandetta deve detalhar os sucessivos embates com o Planalto na fase inicial da pandemia, até a demissão. Governistas tentarão apontar falhas na gestão do ex-ministro e politização com vistas para 2022.

Acompanhe ao vivo

Expectativa

Abatido pelo negacionismo do Palácio do Planalto, Mandetta tem potencial para provocar sérios danos políticos ao governo Bolsonaro. Médico com carreira política e com planos eleitorais para 2022, Mandetta deve oferecer fartos subsídios para a oposição, maioria na composição da CPI. Como antecipado no livro Um paciente chamado Brasil — os bastidores da luta contra o coronavírus, que conta os embates entre Mandetta e o presidente da República, são esperadas revelações de negligência por parte do mandatário em relação à pandemia.

A narrativa que distanciou Bolsonaro do então ministro tem como ponto de partida o fatídico 15 de março de 2020, quando o presidente descumpriu as orientações expressas de seu gestor da Saúde e cumprimentou, sem máscara e com direito a selfies, apoiadores que foram às ruas em manifestações pró-governo.

À época, Mandetta procurou não criticar abertamente a conduta do mandatário. Ao invés disso, juntou estudos e dados para convencer o chefe sobre a gravidade da pandemia. Apontou que, se nada fosse feito, o país chegaria a 200 mil mortos por covid. Hoje, o Brasil conta mais que o dobro dessa previsão.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE