Agenda

Para Aziz, ‘gabinete do ódio’ e ‘propagação de mentiras’ são foco da CPI

Senador afirma que essa é a última ponta solta para que a comissão possa fechar relatório sobre a atuação do governo brasileiro durante pandemia de covid-19

Jéssica Gotlib
postado em 07/06/2021 15:27
"Conseguimos esclarecer muitas coisas', declarou o senador em entrevista nesta segunda - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Em entrevista ao CB.Poder — parceria entre o Correio e a TV Brasília — nesta segunda-feira (7/6), o senador Omar Aziz (PSD/AM) afirmou que falta pouco para que a CPI da Covid conclua o trabalho de investigação sobre as políticas sanitárias brasileiras durante a pandemia.

“Conseguimos esclarecer muitas coisas que a população brasileira e a imprensa não sabiam. Acho que a gente tem que focar agora na questão do gabinete do ódio, que propagava mentiras, e propaga até agora”, destacou.

Presidente do colegiado, Aziz lembrou que o grupo deve usar material de outra CPI, a das Fake News, para complementar a apuração própria sobre as notícias falsas disseminadas ao longo da pandemia. Para o senador, ao investigar esse aspecto, a comissão terá todo o material de que precisa para analisar os fatos que envolvem as ações e omissões do governo brasileiro no combate à covid-19.

“Assim como o gabinete paralelo, a questão importante é a gente analisar a propagação (das notícias falsas), né? Nós estamos recebendo documentos para isso e pedimos informação para isso, (como) quebra de sigilo de algumas pessoas e ouvir outras, para fechar o relatório”, concluiu.

Confira a entrevista completa:

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE