JUDICIÁRIO

Presidente Jair Bolsonaro diz que vai indicar um evangélico para o STF

Chefe do Executivo participou de um culto evangélico com o pastor Silas Malafaia. Vaga será aberta no mês que vem com a aposentadoria de Marco Aurélio Mello

Renato Souza
postado em 18/06/2021 23:06
 (crédito: Alan Santos/PR)
(crédito: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta sexta-feira (18) que vai indicar um ministro evangélico para o Supremo Tribunal Federal (STF). Uma vaga será aberta na Corte com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello, no próximo mês. A expectativa é de que o indicado pelo chefe do Executivo seja o atual advogado-geral da União, André Mendonça.

Além de apoiador do presidente, Mendonça é pastor da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília. "Fiz um compromisso com os evangélicos do País. Indicaremos um evangélico para que o Senado aceite seu nome e encaminhe para o STF um irmão nosso em Cristo", afirmou Bolsonaro.

Ele discursou para uma plateia de evangélicos na cerimônia comemorativa dos 110 anos da Assembleia de Deus no Brasil, em Belém (PA). O evento religioso, que contou com a presença do pastor Silas Malafaia, foi transmitido ao vivo pela TV Brasil, que pertence ao sistema público de comunicação gerido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Marco Aurélio tinha decidido antecipar a saída. Mas voltou atrás e afirmou que deixa o posto no dia 12 de julho, quando completa 75 anos de idade, tempo limite para permanecer no cargo. Na primeira vaga de seu mandato, Bolsonaro indicou para a Corte o ministro Nunes Marques, que não é evangélico.

André Mendonça colecionou polêmicas quando ocupava o cargo de ministro da Justiça. Ele usou a Polícia Federal para investigar opositores do presidente. Inquéritos foram abertos, por exemplo, contra o youtuber Felipe Neto e o jornalista Ricardo Noblat. O advogado da União acompanha o presidente na agenda em Belém.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE