CONGRESSO

Presidentes do Senado e da Câmara lamentam 500 mil mortes por covid-19

Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Arthur Lira (PP-AL) usaram as contas no Twitter para comentar a triste marca da pandemia no Brasil

Fernanda Fernandes
postado em 19/06/2021 22:44 / atualizado em 19/06/2021 22:47
 (crédito: Pedro França/Agência Senado)
(crédito: Pedro França/Agência Senado)

Os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), utilizaram as contas no Twitter para lamentar a marca de 500 mil mortes por covid-19, alcançada neste sábado (19/6), e amplamente repercutida pela mídia nacional durante todo o dia.

No início da noite, por volta das 19h, Pacheco lamentou as perdas das famílias e "chamou" os brasileiros a manterem o "foco". "Meus sinceros sentimentos às 500 mil famílias brasileiras que perderam alguém para a Covid-19. Uma enorme tristeza nacional. Vamos manter o foco na prevenção e na vacina para todos", disse o presidente do Congresso.

Já o presidente da Câmara, Arthur Lira, que é da base do governo Bolsonaro, se manifestou às 21h20, reforçando a importância de cada vida perdida.

 

Durante o início da tarde deste sábado, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já tinha registrado suas considerações, também pelo Twitter. O ministro, além de demonstrar pesar, reforçou que vem trabalhando em prol da campanha de vacinação, "incansavelmente".

Apesar de estar ativo no Twitter tratando outras pautas, o presidente Jair Bolsonaro, até as 22h deste sábado, ainda não havia se manifestado sobre a marca de 500 mil mortes por covid-19.




Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE