DECLARAÇÃO

Bolsonaro: Quem decidiu eleições na Argentina foi o 'isentão'

"A esquerdalha foi votar e deu no que deu. Em todo lugar do mundo a esquerdalha vai votar; são doutrinados para isso", afirmou o presidente

Agência Estado
postado em 24/06/2021 23:34
 (crédito: Evaristo Sá/AFP - 5/5/21)
(crédito: Evaristo Sá/AFP - 5/5/21)
O presidente Jair Bolsonaro criticou o governo da Argentina, nesta quinta-feira (24/6), por ter proibido as exportações de carne com o objetivo de frear o aumento de preços do produto. "Vocês vão ver só o que vai acontecer daqui a uns meses lá", disse.
Bolsonaro descartou a possibilidade de o Brasil adotar tal medida ou congelamento de preços, políticas que, segundo ele, provocariam crise de abastecimento. "Se começar a proibir exportações, controlar preços, vai ter desabastecimento. Quem fez isso foi o Hugo Chávez, na Venezuela", criticou.
Em seguida, atribuiu a vitória do atual presidente da Argentina, Alberto Fernández, aos "isentões", que, de acordo com Bolsonaro, escolheram não votar em nenhum dos dois candidatos. "A esquerdalha foi votar e deu no que deu. Em todo lugar do mundo a esquerdalha vai votar; são doutrinados para isso", afirmou.
 

CONTINUE LENDO SOBRE