'Superimpeachment'

Superpedido de impeachment contra Bolsonaro é protocolado na Câmara

Documento é assinado por partidos políticos e entidades como o MBL e a Associação Brasileira de Imprensa, além de parlamentares, como Joice Hasselmann, Alexandre Frota e Kim Kataguiri

Renato Souza
postado em 30/06/2021 16:50 / atualizado em 30/06/2021 16:54
 (crédito: EVARISTO SA/ AFP )
(crédito: EVARISTO SA/ AFP )

Partidos políticos, entidades da sociedade civil e grupos sociais apresentaram um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (30/6) na Câmara dos Deputados. Esta é a ação que envolve o maior número de representantes de diferentes setores entre os mais de 120 pedidos que foram protocoladas no parlamento.

Pela primeira vez um pedido reúne as acusações de um mega esquema de corrupção criado para fraudar contratos de compra de vacinas. Assinam a peça os partidos PCB, PSB, PT, PSTU, Psol, PDT, PCdoB, PCO, Rede Sustentabilidade e Cidadania; assim como ex-aliados do presidente, como a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) e os deputados Alexandre Frota (PSDB-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP).

Além deles, o Movimento Brasil Livre (MBL) também assina, assim como a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD).

São elencados 20 motivos para que Bolsonaro seja removido do cargo, entre eles o cometimento de crimes contra a existência da União, crimes contra o livre exercício dos Poderes Legislativo e Judiciário e dos poderes constitucionais dos estados; e crimes contra a guarda e legal emprego de dinheiro público.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE