fundo eleitoral

Fundo Eleitoral: vice da Câmara diz que "máscara de Bolsonaro caiu"

Depois de o presidente anunciar que aprovará um fundo de R$ 4 bilhões, deputado Marcelo Ramos (PL-AM) afirma que tudo faz parte de um "acordão" para dobrar o valor original, de R$ 1,7 bilhão

Jorge Vasconcellos
postado em 26/07/2021 20:15
 (crédito: Vivien Doherty Luduvice/TV Brasília - 20/4/21)
(crédito: Vivien Doherty Luduvice/TV Brasília - 20/4/21)

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), afirmou que “a máscara” do presidente Jair Bolsonaro caiu e que ficou claro que o chefe do Executivo sempre desejou o aumento do Fundo Eleitoral. O deputado fez a declaração nesta segunda-feira (26/7), horas depois de Bolsonaro anunciar que vai aprovar R$ 4 bilhões para o fundo. Antes, o Congresso elevou o montante de recursos de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões.

“A verdade é uma arma muito poderosa e ela sempre se impõe. Desde que iniciou essa polêmica, alertei da minha desconfiança de que o presidente estava fazendo um jogo de cena para, através dos seus líderes, aprovar os 5,7 bi, vetar e apresentar uma proposta de 4 (bilhões) sob o argumento de que estaria reduzindo quando, na verdade, estaria mais que dobrando o Fundo Eleitoral dos atuais 1,7 bilhão”, disse o parlamentar, em vídeo divulgado pela sua assessoria.

“Não precisou de muito tempo para a máscara do presidente cair e ficar claro que ele sempre desejou e deseja o aumento do Fundo Eleitoral. Bolsonaro, cumpra a sua palavra, vete tudo!”, desafiou Marcelo Ramos.

No último dia 20, o parlamentar antecipou que Bolsonaro estava “armando um acordão” para dobrar o fundo eleitoral para R$ 4 bilhões. Na ocasião, Ramos disse que as declarações do presidente de que vetaria o aumento do fundo eram “fanfarronices” e que a verdade "sempre aparece". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE