Justiça

Twitter derruba perfil de Roberto Jefferson por ordem de Alexandre de Moraes

O ex-deputado aparecia empunhando armas nas redes sociais e usava o perfil no Twitter para atacar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)

Correio Braziliense
postado em 13/08/2021 11:17 / atualizado em 13/08/2021 11:24
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O perfil do ex-deputado Roberto Jefferson no Twitter foi derrubado na manhã desta sexta-feira (13/8) por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O presidente do PTB foi preso na manhã de hoje no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a formação de uma organização criminosa digital.

O perfil  do ex-parlamentar (@BobJeffRoadKing) mostra agora a seguinte mensagem: "Essa conta não existe. Tente buscar outro(a)". A medida é a mesma tomada com o perfil do deputado Daniel Silveira , investigado no mesmo inquérito e filiado ao partido de Roberto Jefferson.

Antes de o perfil ser retirado do ar,  Jefferson relatou a ação da Polícia Federal na casa de sua ex-mulher. "A Polícia Federal foi a cada (sic) de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice", comentou.

De acordo com o despacho de Alexandre de Moraes, Jefferson faz parte de uma milícia digital especializada em atacar o Supremo, seus ministros e demais instituições. As diligências fazem parte de um novo inquérito aberto pelo ministro. No YouTube e nas redes sociais, o ex-deputado aparece empunhando armas e ameaçando os ministros, assim como pregando o fechamento do Supremo.

Roberto Jefferson aparece armado
Roberto Jefferson aparece armado (foto: Reprodução)

Em outras postagens, Roberto Jefferson atacou pessoalmente Alexandre de Moraes, chamando o ministro de "cachorro do STF". Ele também já havia usado as redes sociais para pedir o fechamento do Supremo.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE