ELEIÇÕES

Barroso atende Braga Netto durante sessão do STF e áudio vaza

Presidente do TSE recebeu telefonema do ministro da Defesa durante a sessão da 1ª Turma do STF. Barroso pediu a indicação de um membro das Forças Armadas para compor comissão de transparência das eleições, a ser organizada pelo TSE

Augusto Fernandes
postado em 17/08/2021 19:50 / atualizado em 17/08/2021 20:48

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a uma ligação do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, durante a sessão da 1ª Turma da Corte desta terça-feira (17/8), e parte da conversa foi captada pelo microfone do computador do magistrado. 

"Boa tarde, general. Como vai o senhor? Tudo bem?", respondeu Barroso, que foi rapidamente alertado pelo ministro Alexandre de Moraes. "Ministro Luís Roberto, o microfone está aberto", avisou o magistrado. Na sequência, o áudio foi cortado e Barroso se ausentou da sessão para terminar o diálogo com Braga Netto.

Comissão

Barroso e o ministro da Defesa conversaram sobre uma comissão de transparência das eleições que será instituída pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como forma de garantir mais segurança ao processo eleitoral do país.

Presidente da Corte, Barroso anunciou na semana passada uma série de medidas para aumentar a lisura das urnas eletrônicas, dentre elas a criação uma comissão externa para acompanhar o processo de votação. A reação do presidente do TSE aconteceu após reiteradas críticas do presidente Jair Bolsonaro ao modelo eleitoral brasileiro.

"O ministro Luís Roberto Barroso, como presidente do Tribunal Superior Eleitoral, está organizando a montagem da comissão de transparência das eleições, para monitorar todo o processo do voto eletrônico desde o primeiro momento. A comissão será integrada por diversos órgãos e entidades e terá um representante das Forças Armadas. Por essa razão, o Ministro Barroso contatou o Ministro da Defesa, General Braga Netto, solicitando a indicação. O General retornou quando se iniciava a sessão da 1ª Turma do STF e o Ministro o atendeu", esclareceu a assessoria do STF, por meio de nota.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE