GOIÂNIA

Bolsonaro: "O Brasil vive momentos não muito tranquilos"

O presidente apontou ainda que o alto Comando está "realmente dedicado e preocupado com o futuro da nossa pátria".

Ingrid Soares
postado em 27/08/2021 12:07 / atualizado em 27/08/2021 20:32
 (crédito: Reprodução/TV Brasil)
(crédito: Reprodução/TV Brasil)

O presidente Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (27/08) que o país vive "momentos não muito tranquilos". A declaração ocorreu durante solenidade de passagem do Comando de Operações Especiais, em Goiânia, onde o general Gustavo Henrique Dutra de Menezes passou a função para o general Carlos Alberto Rodrigues Pimentel.

"O Brasil vive momentos não muito tranquilos. Mas a certeza da resistência daqueles que têm acima de tudo a sua pátria conforta toda a nossa nação", bradou. 

"Nos momentos mais difíceis da História, você, soldado brasileiro, sempre esteve presente. E o que está acima de tudo é o destino da nossa nação. Não temos vaidades, ambições ou sede do poder. Mas temos uma inabalável vontade e disposição para que a nossa Constituição, a nossa democracia, e a nossa liberdade sejam mantidos a qualquer preço".

Bolsonaro emendou que o alto Comando está preocupado com o futuro do país e disse sair da solenidade "rejuvenescido e fortalecido". "A minha certeza de que estamos no caminho certo. Cada vez mais posso dizer a vocês que muito me orgulha em ser o comandante de todos vocês e ter o alto Comando realmente dedicado e preocupado com o futuro da nossa pátria. Daqui saio rejuvenescido de que estamos no caminho certo. Nós fazemos o que tem que ser feito", concluiu.

A fala do mandatário ocorre em meio a uma crise entre o Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele tem atacado os magistrados da Corte e, na semana passada, apresentou um pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes. No entanto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), rejeitou o pedido e também foi criticado por Bolsonaro.

Ainda participaram do evento o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria Geral da Presidência), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência), o general Eduardo Pazuello, Secretário de Estudos Estratégicos da Presidência da República e o ex-piloto de Fórmula 1 Nelson Piquet, entre outros. A previsão é de que o mandatário participe de uma motociata no meio da tarde na cidade. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE