7 de setembro

Lira: Bolsonaro é o único a perder se houver tumulto na manifestação

Presidente da Câmara pede respeito às instituições nos atos do 7 de Setembro

Augusto Fernandes
postado em 02/09/2021 23:53
 (crédito: Luis Macedo/Camara dos Deputados - 12/7/19 )
(crédito: Luis Macedo/Camara dos Deputados - 12/7/19 )

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse esperar que as manifestações programadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro para o Dia da Independência sejam pacíficas e alertou que eventuais episódios de violência só tendem a manchar a imagem do chefe do Executivo. 

"A polêmica está criada e nós só superaremos ela depois do dia 7 de setembro, com muita tranquilidade. Acho que não há motivo, como venho dizendo, para que se cause espanto de agressão às instituições. O presidente sabe da responsabilidade dele com relação a isso e sabe que é o único a perder se por acaso houver tumulto na manifestação", opinou o deputado, nesta quinta-feira (2/9).

Segundo o parlamentar, por mais que as manifestações sejam legítimas, é fundamental que não haja nenhuma tentativa de depredação do patrimônio público. Ao longo das últimas semanas, organizadores do ato que acontecerá na Esplanada dos Ministérios falaram em invadir o prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), o que fez a Corte pedir ao Governo do Distrito Federal um reforço na segurança.

"É de se esperar que todos venham, os que vierem para a rua, e façam a sua manifestação com faixas, com cartazes, às vezes com boneco, é da democracia. Não tem problema com relação a isso. Agora, respeito às instituições e com o estado democrático de direito, isso é fundamental", frisou Lira.

"Nós esperamos sim que as manifestações ocorram num clima pacífico, de normalidade, de respeito às instituições, ao estado democrático de direito. Manifestação, eu já disse diversas vezes, elas são normais no Brasil desde 2013, nós estamos acostumados a elas. Desde que elas venham pacíficas e respeitosas, não há em absoluto nenhum problema", completou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE