7 DE SETEMBRO

7 de Setembro: Solenidade no Alvorada contará com tiros de canhão e esquadrilha da fumaça

Esse será o segundo ano sem desfile cívico-militar na Esplanada por conta da pandemia. A comemoração do 199º aniversário da Proclamação da Independência terá estrutura reduzida para a imprensa e público, a exemplo do ano passado.

Ingrid Soares
postado em 06/09/2021 18:52 / atualizado em 06/09/2021 18:53
 (crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press)
(crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press)

O presidente Jair Bolsonaro participará, neste feriado de 7 de setembro, da solenidade cívica de hasteamento da bandeira no Palácio da Alvorada. O evento, previsto para às 9h substituirá o tradicional desfile de 7 de setembro, na Esplanada dos Ministérios.

Segundo informou o Planalto, a cerimônia será iniciada com a chegada de 18 paraquedistas na residência oficial, seguido da entrega da bandeira do Brasil ao presidente por uma paraquedista militar. Em seguida, será executado o Hino Nacional, com o hasteamento da Bandeira, seguido de salva de 21 tiros de canhão.

Ao final da cerimônia, a Esquadrilha da Fumaça realizará uma apresentação. Esse será o segundo ano sem desfile cívico-militar na Esplanada por conta da pandemia. A comemoração do 199º aniversário da Proclamação da Independência terá estrutura reduzida para a imprensa e público, a exemplo do ano passado. 

Em 2020, sem máscara, o chefe do Executivo saiu da residência oficial em um Rolls Royce, acompanhado por um grupo de crianças. Já a primeira-dama, Michelle Bolsonaro saiu a pé pela porta do Alvorada e cumprimentou presentes.

O presidente não discursou no evento e veiculou à noite uma declaração em cadeia nacional de rádio e televisão, onde exaltou momentos da história nacional e afirmou ter compromisso com a liberdade e a democracia, embora tenha exaltado, indiretamente, o período da ditadura militar. Panelaços foram registrados durante a transmissão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE