CPI da Covid

Aziz afirma que empresário bolsonarista é propagador de ódio nas redes sociais

"O senhor perde muito tempo expelindo ódio na rede social. Não é só contra mim, contra o Randolfe, contra o Contarato e até contra a minha família, que o senhor não conhece e postou", afirmou presidente da CPI em relação ao depoente desta quinta-feira (30/9), Otávio Fakhoury

Raphael Felice
postado em 30/09/2021 16:23
 (crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)
(crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)

Em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, o senador Omar Aziz (PSD-AM) questionou o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury sobre o seu “cristianismo”. O presidente da CPI criticou o discurso de ódio do vice-presidente do instituto Força Brasil na sessão desta quinta-feira (30/9).

“O seu cristianismo não é o meu, o senhor é só ódio. O senhor tem ódio no coração. Essa sua posição, mesmo que o senhor seja, como disse o senador Humberto (Costa), um mártir para o bolsonarismo, o senhor está investigado aqui nesta comissão para fazer relatório. Para você ser um cristão de verdade, não basta ajudar a Igreja, ajudar o pastor. Você deve fazer isso com amor. O senhor perde muito tempo expelindo ódio na rede social. Não é só contra mim, contra o Randolfe (Rodrigues),  e até contra a minha família, que o senhor não conhece e postou”.

O senador questionou a insistência de Fakhoury em afirmar que substâncias comprovadamente ineficazes no combate à pandemia devem ser usadas para combater a doença. Otávio Fakhoury afirmou em depoimento que não se vacinou e mencionou que é contrário às vacinas.

“Se o senhor não quer se vacinar, o problema é seu. Mas o senhor propagar que não funciona, o senhor tem o mesmo discurso do presidente da República. O que o senador Randolfe Rodrigues (REDE/AP) falou aqui, que pelo menos você está assumindo o que falou. Eu vi ministro desse governo que falou coisa e disse que não falou e está registrado”, afirmou o presidente da CPI.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE