CPI da Covid

Senador aponta CFM como responsável por difusão do kit covid

Humberto Costa (PT-PE) afirmou durante a sessão desta quarta-feira (6/10), da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, que é capaz de ter um "infarto" por não ter tido oportunidade de convocar à oitiva o presidente do Conselho Federal de Medicina

Raphael Felice
postado em 06/10/2021 14:21 / atualizado em 06/10/2021 14:25
 (crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
(crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Durante depoimento do presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Rebello, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, nesta quarta-feira (6/10), o senador Humberto Costa (PT-PE) responsabilizou o Conselho Federal de Medicina (CFM) por “falácia” sobre a autonomia médica. Segundo o petista, o médico tem autonomia para selecionar entre medicamentos pré-determinados, mas “ele não tem autonomia para prescrever veneno”.

“Eu vou ficar doente, é capaz de eu ter um infarto por não ter tido oportunidade de colocar aí o presidente do CFM. Porque foram eles os responsáveis para vender essa ideia falsa de que era um problema de autonomia médica. Não é. O médico tem autonomia, entre dois, três, quatro, 10 medicamentos que estão indicados para o caso. Mas ele não tem autonomia para prescrever veneno e o que não serve para determinada doença. Uma coisa que não tem comprovação científica”, afirmou.

Humberto Costa também cobrou de Paulo Rebello justificativa sobre a inação da ANS em relação a casos relacionados à Prevent Senior. Outro ponto abordado pelo petista foi sobre o presidente da República, Jair Bolsonaro, não ter nomeado diretores para a agência, que contém uma série de diretores substitutos em seu quadro.

O senador afirmou ainda que a agência foi omissa em uma série de casos em meio à pandemia, uma vez que ela é a responsável por fiscalizar a prestação de serviços. O petista citou também a demora para que a ANS iniciasse as investigações sobre a Prevent e afirmou que as ações tomadas nos últimos dias só foram feitas após revelações na CPI.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE