PODER

Dilma e Ciro se agridem

Pedetista diz, hoje, estar convicto de que Lula trabalhou nos bastidores pelo impeachment da então presidente — que reage chamando-o de mentiroso

Cristiane Noberto
postado em 14/10/2021 00:01 / atualizado em 14/10/2021 14:59
 (crédito: Alejandro Pagni/AFP)
(crédito: Alejandro Pagni/AFP)

O ex-ministro e pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou que “está seguro” de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “conspirou”, em 2016, pelo impeachment da sucessora, Dilma Rousseff. A declaração, dada em entrevista ao podcast Estadão Notícias, foi suficiente para gerar uma troca de agressões entre o pedetista e a ex-presidente. Crítico frequente de Lula e alvo do PT desde que recusou dar apoio explícito a Fernando Haddad, no segundo turno da eleição presidencial em 2018, Ciro disse que sua relação com o “lulopetismo está encerrada”.


O atrito com Dilma ocorreu depois que Ciro comentou a aproximação de Lula com políticos de centro para formar uma ampla aliança de apoios em 2022. “Eu atuei contra o impeachment e quem fez o golpe foi o Senado Federal. Quem presidiu o Senado? Renan Calheiros (do MDB). Quem liderou o MDB nessa investida? O (ex-senador) Eunício Oliveira. Com quem o Lula está hoje? Hoje eu estou seguro que o Lula conspirou pelo impeachment da Dilma. Estou seguro”, analisou.


A ex-presidente reagiu. “Ciro Gomes está tentando, de todas as formas, reagir à sua baixa aprovação popular. Mais uma vez, mente de maneira descarada, mergulhando no fundo do poço. O problema, para ele, é que usa este método há muito tempo e continua há quase uma década com apenas um dígito nas pesquisas”, escreveu Dilma, na sua conta no Twitter.


O pedetista devolveu de forma igualmente agressiva: “Na vida nunca menti. Mas errei algumas vezes. Uma delas quando lutei contra o impeachment de uma das pessoas mais incompetentes, inapetentes e presunçosas que já passaram pela presidência. Claro, que estou falando de você, Dilma”, anotou. Em outro trecho das mensagens publicadas, Ciro reafirma sua opinião sobre o impeachment: “No fundo, vocês dois (Dilma e Lula) se merecem”.


Em tréplica, a ex-presidente ironizou ao afirmar que “só Ciro Gomes é competente”. E continuou: “Quando se trata de mulher, sua visão não é só inadequada, é também profundamente misógina”. Dilma ainda lamentou o fato de o pedetista se arrepender em lutar contra o impeachment sofrido por ela e disse que o pedetista “usa os mesmos argumentos dos golpistas que diz ter combatido” — acusou-o ainda de distorcer fatos.


A petista foi além — comparou o político com o presidente Jair Bolsonaro: “Ambos adoram quando os alvos de suas agressões reagem. Precisam disso para obter likes e espaço na mídia. É disso que se alimentam. Infelizmente para Ciro, encerro esta polêmica estéril por aqui (...). Lamento ter, em algum momento, dado a Ciro Gomes a minha amizade”.


Na última manifestação contrária ao governo Bolsonaro, em 2 de outubro, o pedetista foi xingado e vaiado por grupos associados ao PT. Mas, na tentativa de ser a terceira via da eleição presidencial de 2022 pelo lado da centro-esquerda, ele vem sendo um duro crítico do petismo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE