Meio ambiente

Bolsonaro sobre desmatamento ilegal: "É só não comprar madeira nossa"

Presidente contesta os dados e notícias sobre a destruição da Floresta Amazônica. Além de negar as queimadas, Bolsonaro criticou o comportamento de brasileiros no exterior: "Eu nunca vi ninguém da Califórnia saindo da Califórnia falando que tá pegando fogo. Ninguém critica seu país"

Cristiane Noberto
postado em 19/11/2021 19:57
 (crédito: Youtube/reprodução)
(crédito: Youtube/reprodução)

"Tem desmatamento ilegal? Tem. Mas é simples: é só não comprar madeira nossa", disse o presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (19/11), em sua live semanal. O chefe do Executivo afirmou ainda que brasileiros disseminam informações falsas sobre a Amazônia no exterior. Bolsonaro contestou, ainda, dos dados sobre o aumento mais dramático do desmatamento em 15 anos na Amazônia divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) na quinta-feira (18).

O presidente divergiu sobre queimadas no bioma amazônico e afirmou que o desmatamento não acontece na proporção na qual é divulgado. "A Floresta Amazônica não pega fogo. Eu tenho viajado pela Amazônia, e não pega fogo. Pega [fogo] na grande periferia, e geralmente os focos de incêndio são no mesmo lugar. Se tivesse sido aprovada a regulação fundiária, a gente saberia o CPF de quem faz fogo na amazônia", disse.

"Tem desmatamento ilegal? Tem. Mas é simples: é só não comprar madeira nossa. Não é nessa proporção toda. Você sabe qual o tamanho da Amazônia? É equivalente a uma Europa Ocidental. Como é que vai tomar conta disso tudo? E outra: se desmatasse tanto quanto falam, já era um deserto. E não é verdade", argumentou o presidente. 

Bolsonaro acusou brasileiros de disseminar uma imagem ruim do país no exterior. "Enquanto a gente rala feito um desgraçado para levar o nome do Brasil, pega um brasileiro lá fora para criticar o Brasil falar mentiras sobre a Amazônia", criticou o presidente. "Parece que tem uns caras que têm prazer de chegar lá fora e dizer tão tacando fogo na Amazônia. Uma matéria de 1985 anunciando para 25 anos depois: 'Em 2010 a Amazônia será uma imensidão de areia'. Em 2010 não aconteceu isso, em 2021 também", continuou o presidente.

Ele fez mais comentários sobre o noticiário e comparou o Brasil com os Estados Unidos."A matéria de agora, a mesma xaropada de sempre; matéria muitas vezes patrocinada por brasileiros, aquela complicação toda. Eu nunca vi ninguém da Califórnia saindo da Califórnia falando que tá pegando fogo. Ninguém critica seu país", disse Bolsonaro.

De acordo com os dados do Inpe, entre 2020 e 2021, a área desmatada na Amazônia Legal foi de 13.235 km². É um aumento de 22% em relação ao período anterior.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE