Querem aumento

Sindicato articula paralisação de funcionários do Banco Central

Objetivo da mobilização é pleitear reajuste salarial não só para policiais federais, mas também para os funcionários do Banco Central

Raphael Felice
postado em 03/01/2022 14:46 / atualizado em 03/01/2022 14:46

O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) iniciou nesta segunda-feira (3/1) a elaboração da lista de entrega das cerca de 500 comissões gerenciais do BC (Banco Central). O objetivo é convencer o governo federal a conceder aumento não só a policiais federais, mas a funcionários do BC também.

Nos próximos dias uma série de reuniões virtuais com vários setores do Banco serão realizadas para explicar a mobilização e convencer o maior número possível de servidores a aderir ao ato.

O Sinal também vai conversar com substitutos dessas comissões gerenciais para convencê-los a abrir mão de entrar no lugar dos titulares. Uma paralisação nacional já está agendada para o dia 18 de janeiro.

Outras carreiras da administração pública também já manifestaram a intenção de entrar em greve, desde a base. Um exemplo são os funcionários do carreirão, que possui cerca de 80% do total do funcionalismo, representado por sindicatos como o Condsef (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal), assim como grupos da elite do serviço público, representados pela Fonacate (Fórum Nacional das Carreiras de Estado).

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE