Impostos não são os vilões

Correio Braziliense
postado em 17/03/2022 00:01

O ex-secretário da Receita Federal Everardo Maciel refutou que os impostos sejam os responsáveis diretos pelos elevados preços da gasolina. Ele destacou que tributos representam apenas uma parte, e não necessariamente a maior. "Na verdade, o preço da gasolina está subindo pela instabilidade do valor do petróleo no mercado internacional e da política que adotamos de definição dos preços no mercado interno em função dos praticados no mercado internacional", afirmou, em entrevista ao programa CB.Poder, parceria entre o Correio e a TV Brasília.

Maciel lembrou que o Brasil exporta petróleo. "Se é exportador, por que temos problemas? Porque a nossa capacidade de refino é inferior à demanda nacional, um ponto antigo e não resolvido", disse. Ele criticou a falta de planejamento do Brasil. "O país não tem um plano, enfrenta dificuldades, numa absoluta improvisação."

O especialista é contrário à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110, da reforma tributária. O texto estava previsto para ser votado ontem, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, mas acabou adiado para a próxima semana, diante da resistência de parlamentares à matéria. "Acho uma proposta mal elaborada, mal discutida. Uma proposta que produz um enorme deslocamento de carga tributária de uns setores para outros sem nenhum propósito", frisou. Na avaliação de Maciel, a unificação de impostos como PIS e Cofins não faz sentido, pois os dois tributos têm a mesma finalidade. "São iguais. Então, na verdade, o objetivo não é fazer uma fusão, é aumentar a carga tributária sobre pequenos e médios contribuintes e determinados setores", ressaltou.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE