Vieira vira tucano e visa ao governo de SE

Correio Braziliense
postado em 22/03/2022 00:01
 (crédito: Abdias Pinheiro/Secom/TSE)
(crédito: Abdias Pinheiro/Secom/TSE)

O senador Alessandro Vieira (SE) assinou, ontem, a ficha de filiação ao PSDB, pelo qual deve concorrer ao governo de Sergipe, nas eleições de outubro. Foi recebido pelo presidente do partido, Bruno Araújo, e pelo candidato da legenda à Presidência da República, João Doria.

No evento, o senador anunciou apoio à candidatura do governador de São Paulo ao Palácio do Planalto. Além disso, prometeu trabalhar para que a terceira via consiga superar a barreira da polarização entre as candidaturas do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"Vou apoiar Doria pelos méritos de seu governo e sua atuação. Ao mesmo tempo, continuar fazendo trabalho de soma. Está muito claro que, isolados, Doria, Sérgio Moro ou Simone Tebet, três bons amigos que tenho, não terão sucesso. É um processo de construção, que passa por abrir mão de pretensões e convicções pessoais", frisou.

A chegada de Vieira ao ninho tucano, além de aumentar a bancada da legenda no Senado para oito parlamentares, abre em Sergipe um palanque para a terceira via — uma vez que Bruno Araújo novamente voltou a afirmar, ontem, que está mantida a ideia de fechar, em junho, em torno do candidato mais bem colocado entre PSDB, MDB e União Brasil nas pesquisa eleitorais. A formalização do acordo deve sair em 6 de abril.

Doria também não poupou elogios a Vieira, sobretudo por causa da atuação que teve durante a CPI da Covid, no Senado. "Soube fazer uso da palavra e do mandato em defesa dos princípios da saúde, da ciência e da vida para fazer na CPI o que a maioria dos brasileiros prezava: justiça e defesa da vacina, da saúde e da vida", salientou.

Aos poucos, o PSDB vai formando os palanques no Nordeste com vistas a pavimentar o caminho para um candidato presidencial de terceira via que enfrente a hegemonia de Lula na região e não permita o crescimento de Bolsonaro. Além de Alessandro, o senador Rodrigo Cunha disputará o governo de Alagoas. Em Pernambuco, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, será a candidata tucana ao Palácio do Campo das Princesas. Na Paraíba, o deputado federal Rodrigo Cunha Lima deve ser o representante tucano para a disputa ao governo do estado. E as negociações continuam para fechar os nomes no Piauí e no Rio Grande do Norte.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE