DECLARAÇÃO

Bolsonaro sobre Rússia e Ucrânia: "Buscamos um ponto de equilíbrio"

O chefe do Executivo disse que "se alguns, em especial da imprensa, queriam que eu tomasse partido, vão continuar querendo"

Ingrid Soares
postado em 30/03/2022 17:59
Encontro entre Bolsonaro e Putin  -  (crédito: Alan Santos/PR)
Encontro entre Bolsonaro e Putin - (crédito: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou nesta quarta-feira (30/03) sobre a guerra da Rússia na Ucrânia. O chefe do Executivo disse que “se queriam que eu tomasse partido, vão continuar querendo”. A declaração ocorreu durante a cerimônia do 5G no Agro e entregas do governo na Baixa Grande do Ribeiro, no Piauí.

"A nossa ida à Rússia há poucas semanas bem demonstrou como nosso governo trata a questão da política externa brasileira. Buscamos um ponto de equilíbrio, buscando o consenso, sempre buscamos a paz, mas não podemos trazer para dentro do nosso Brasil um problema lá de fora”, alegou.

“Lamentamos todas as mortes ocorridas, mas não podemos trazer problema para nosso país. Se alguns, em especial da imprensa, queriam que eu tomasse partido, vão continuar querendo. Eu sou chefe do Executivo de 210 milhões de brasileiros e é para eles que eu devo trabalhar. É para esses que eu devo buscar a paz e a prosperidade", completou o presidente, que desde o começo do conflito não se posicionou condenando a invasão russa.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE