Maia: diálogo sem Moro

Correio Braziliense
postado em 06/04/2022 00:01

Recém-filiado ao PSDB, o ex-presidente da Câmara disse, ontem, que os representantes da terceira via têm que conversar entre si, porém sem incluir Sergio Moro (União Brasil). Segundo o ex-deputado, o ex-juiz da Operação da Lava-Jato não tem uma agenda democrática.

"Ao Moro, eu, de fato, tenho muitas críticas. Acho que a agenda dele não é no campo democrático. Eles queriam acabar com o HC (habeas corpus), queriam aprovar a prova ilícita de boa fé", disse Maia, em entrevista à CNN, ontem, lembrando das chamadas "Dez medidas contra a corrupção" — defendidas por Moro e pelo ex-procurador da Lava-Jato Deltan Dallagnol.

Maia considera que o diálogo entre os representantes da terceira via não deve ficar restrito àqueles partidos com perfil de centro-direita. Para ele, as conversas devem incluir, também, Ciro Gomes (PDT). O ex-deputado ainda defendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

"(Lula) é um democrata. É um político que já governou e já provou respeito às instituições, não tenho dúvidas", afirmou.

Moro, porém, não deve ser candidato à Presidência, conforme nota emitida pelo União Brasil, no último sábado — que desmentiu o ex-juiz, que, um dia antes, dissera que não tinha desistido de participar da corrida ao Palácio do Planalto. Segundo a legenda, o compromisso de Moro é com um projeto por São Paulo — possivelmente a disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE