sociedade

Classe média brasileira empobreceu nos últimos anos

Crítica de Lula ao suposto padrão de vida consumista dessa parcela da população desconsidera o empobrecimento dos brasileiros nos últimos anos. Em 2021, Paulo Guedes disse que a classe média comia demais

Gabriela Chabalgoity*
Deborah Hana Cardoso
postado em 11/04/2022 05:55 / atualizado em 11/04/2022 05:56
 (crédito:  Minervino Junior/CB)
(crédito: Minervino Junior/CB)

A classe média corresponde a aproximadamente metade da população brasileira. Em larga medida, esse 100 milhões de cidadãos contam com o salário para enfrentar as turbulências da economia. Acompanham, dia a dia, a perda do poder de compra em razão de uma inflação resistente e em alta. Mas, mesmo sofrendo perdas, a classe média é objeto de críticas de políticos. O último desaforo partiu do pré-candidato à presidência pelo PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em debate promovido pela Fundação Perseu Abramo e a Fundação Friedrich Ebert, na semana passada, o petista afirmou que a classe média brasileira é abastada. O tom populista do ex-presidente ignorou o empobrecimento da população brasileira ao longo dos anos.

"Nós temos uma classe média que ostenta um padrão de vida que não tem na Europa, que não tem em muitos lugares. Aqui na América Latina, a chamada classe média ostenta muito um padrão de vida acima do necessário", disse o petista. E completou: "É uma pena que a gente não nasce e a gente não tem uma aula: o que que é necessário para sobreviver? Tem um limite que pode me contentar como um ser humano. Eu quero uma casa, eu quero casar, eu quero ter um carro, eu quero ter uma televisão, não precisa ter uma em cada sala. Uma televisão já tá boa", enfatizou o presidente.

E prosseguiu: "Eu quero um computador, eu quero um celular. Ou seja, na medida que você não impõe limite, você faz com que as pessoas comprem um barco de 400 milhões de dólares e comprem um outro para pousar o seu helicóptero", comentou Lula.

O ex-presidente Lula lidera todos os cenários de primeiro e segundo turno das eleições de 2022
O ex-presidente Lula lidera todos os cenários de primeiro e segundo turno das eleições de 2022 (foto: Ricardostuckert/PTDivulgação)

Os comentários do petista não condizem com a realidade. De acordo com o Instituto Locomotiva, o tamanho da classe média brasileira (renda familiar de R$ 2.971,37 a R$ 7.202,57) ficou no menor patamar em mais de 10 anos em relação ao total da população. Os estudos têm como base dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

Em 2011, os brasileiros de classe média correspondiam a 54% da população. Em 2020, esse índice chegava a 51%. Em 2021, caiu para 47%. Já a classe baixa subiu de 38%, em 2010, para 43% em 2020, chegando a 47% em 2021. Ou seja, o número de pessoas de classe média caiu de 105 milhões, em março de 2020 para 100,1 milhões, em março de 2021, um aumento de 4,9 milhões de brasileiros na classe baixa.

A classe média-alta das regiões metropolitanas também foi afetada, segundo a 6ª edição do Boletim Desigualdade nas Metrópoles, publicada em janeiro. Conforme o estudo, a renda domiciliar per capita caiu para R$ 6.411, em média, no terceiro trimestre do ano anterior. O valor é 8% menor do que o verificado em igual trimestre de 2020 (R$ 6.967) nas regiões metropolitanas. A pesquisa é produzida em parceria entre a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Observatório das Metrópoles e RedODSAL (Rede de Observatórios da Dívida Social na América Latina).

Em defesa de Lula, o deputado Afonso Florence (PT-BA) destacou que é necessário fazer uma distinção entre as classes. "Digamos assim, há a classe média alta, B C D E, e o PT não é contra a classe média. Foram os governos petistas que mais produziram um país de classe média", argumentou.

Já o secretário nacional de Comunicação do PT, Jilmar Tatto, considerou as afirmações de Lula um apelo a "transição ecológica" em meio a um consumo desenfreado. "Classe média temos que chamar atenção, um chamamento profundo do saber ambiental", disse. "A fala de Lula não assusta porque seu governo beneficiou muito a classe média", reforçou.

Classe média cada vez menor
Classe média cada vez menor (foto: Arte/CB)

Relação conturbada

Especialistas ouvidos pelo Correio comentam a relação conturbada entre a classe média e o petismo. Para o cientista político Valdir Pucci, deve-se evitar generalizações. "Não podemos afirmar que a classe média é retrógrada e conservadora. Essa classe elegeu o PT durante seus mandatos", avaliou. "Essa frase não prejudicará Lula durante a campanha, mas foi infeliz. A classe média cobra respostas para problemas do país", afirmou.

Na avaliação do cientista político André César, uma parcela significativa da classe média não estará ao lado do PT. "O governo Lula trouxe ganhos interessantes para a classe média, nunca se viu tantos brasileiros viajarem para o exterior, por exemplo. Porém, o antipetismo vai falar mais alto", disse.

A classe média não é alvo de ranço somente de petistas. Em junho de 2021, o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou os hábitos alimentares dos brasileiros de renda mediana. Ele sugeriu até a adoção de uma política pública para compensar os "excessos" dessa população à mesa.

"O prato de um [membro de] classe média europeu, que já enfrentou duas guerras mundiais, são pratos relativamente pequenos. E os nossos aqui, nós fazemos almoços onde às vezes há uma sobra enorme", disse.

As afirmações do ministro provocaram reação da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco). "Guedes novamente se posiciona de forma elitista ao falar que os brasileiros de classe média comem demais e as sobras de alimentos deveriam ser utilizadas para mitigar o problema da fome", rebateu, em nota.

*Estagiária sob a supervisão de Carlos Alexandre de Souza

 

  • O ex-presidente Lula lidera todos os cenários de primeiro e segundo turno das eleições de 2022
    O ex-presidente Lula lidera todos os cenários de primeiro e segundo turno das eleições de 2022 Foto: Ricardostuckert/PTDivulgação
  • Classe média cada vez menor
    Classe média cada vez menor Foto: Arte/CB

CONTINUE LENDO SOBRE