Busca por cota maior

Correio Braziliense
postado em 12/04/2022 00:01
 (crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado)
(crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Senadores se movimentam para ampliar as cotas parlamentares, sob a alegação de que os preços das passagem aéreas estão muito elevados. Eles também querem verbas para impulsionamentos em redes sociais. Os temas surgiram em uma reunião da mesa diretora do Senado, no último dia 5. Somente neste ano, a Casa já gastou R$ 23 milhões com cotas parlamentares.

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) chegou a usar redes sociais para reclamar do preço das passagens, que classificou de "abuso". Segundo a parlamentar, as passagens de ida e volta de Palmas a Brasília estavam em torno de R$ 4.880,46. "Tentei comprar no fim de semana, na madrugada, e não consegui preços melhores", completou. Ela questionou a Agência Nacional de Aviação Civil sobre o assunto.

Os eventuais novos valores não foram discutidos na reunião do início do mês. A previsão é de que as definições ocorram no próximo encontro da mesa, ainda sem data marcada. A perspectiva, no entanto, é de que ambas as ideias não prosperem. "O correto não é aumentar taxa de gabinete e, sim, resolver a questão do preço das passagens", disse um parlamentar ao Correio.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE