Um ministério para indígenas

Correio Braziliense
postado em 13/04/2022 00:01

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu que, se eleito, vai criar o Ministério das Questões Indígenas. O compromisso foi assumido por ele na visita, ontem, ao 18° Acampamento Terra Livre (ATL), organizado, em Brasília, por integrantes dos povos originários. Ele também pretende promover "revogaços" de decretos do presidente Jair Bolsonaro (PL) que afetam o meio ambiente.

"Se a gente criou o Ministério da Igualdade Racial, o dos Direitos Humanos, o da Pesca, por que a gente não pode criar um ministério para discutir as questões indígenas? (...)", discursou. "Alguém vai ter de assumir um ministério das questões indígenas e não será um branco como eu. Terá de ser uma mulher ou um homem indígena."

Lula ainda criticou decisões de Bolsonaro na área ambiental. "A gente não pode permitir que o que foi conquista da luta de vocês seja tirado por decreto, para dar direito àqueles que acham que tem que acabar com a nossa floresta e fauna", disse.

No evento, o ex-presidente também ouviu críticas às gestões petistas, como o aval à construção da hidrelétrica de Belo Monte (PA). Ele concordou: "O governo do PT não fez tudo o que deveria fazer, mas, certamente, ninguém fez mais do que nós".

Apesar das promessas, há desconfianças. "Vamos ver, né? Ele se comprometeu, mas já sofremos muito", disse uma indígena ao Correio. Ao redor da tenda principal, onde Lula discursava, havia cartazes perguntando "por que não demarcou em seu governo?".

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE