Ciro Gomes acena para a terceira via

Correio Braziliense
postado em 19/04/2022 00:01
 (crédito: Reprodução/redes sociais)
(crédito: Reprodução/redes sociais)

Pré-candidato do PDT ao Planalto, o ex-ministro Ciro Gomes fez um aceno ao MDB, União Brasil, PSDB e Cidadania — que decidiram anunciar chapa única em 18 de maio — e disse que a saída do ex-juiz Sergio Moro da disputa abre caminho para as negociações.

"Ainda bem que vocês saltaram essa fogueira que estava aí", observou o presidenciável ao citar o Podemos — partido que havia tentado lançar Moro à Presidência — e mandar um abraço para o "amigo Alvaro Dias", líder da legenda no Senado. O ex-juiz deixou o Podemos e se filiou ao União Brasil. As declarações ocorreram no evento de lançamento da pré-candidatura da senadora Leila Barros (PDT-DF) ao governo do DF.

Ciro disse que vai procurar outros partidos e espera se mostrar competitivo até julho na disputa com Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele repetiu que é o único pré-candidato com "proposta consistente" contra o sistema econômico em vigor no país.

Na campanha do PDT, a avaliação é de que Lula estará no segundo turno e, portanto, é preciso atrair votos dos dois lados, além dos indecisos, para tirar Bolsonaro da segunda etapa da eleição. Mesmo assim, Ciro afirmou que, se for para o segundo turno, pode derrotar o chefe do Executivo com 20 pontos de vantagem. Destacou, ainda, que é o único capaz de vencer Lula. "Eu sou da luta, meu irmão. Eu só quero ser presidente se for para mudar o Brasil. Se for para deixar como está aí, chama o Lula, e vocês vão ver o que é bom para tosse", provocou.

Até agora, todas as pesquisas de intenção de voto indicam um cenário polarizado entre Lula e Bolsonaro. A terceira via avalia, porém, que tem condições de tirar votos do presidente para chegar ao segundo turno.

Recentemente, Ciro chamou os presidenciáveis da terceira via de "viúvas de Bolsonaro" por terem abandonado o presidente após as eleições de 2018. As críticas incomodaram os outros pré-candidatos do grupo.

"Temos expectativa de que Ciro, em algum momento, se disponha a participar dessa mesa de debates de uma forma desarmada. Mas, até o momento, a estratégia que ele usa é de agredir tudo e todos para tentar marcar algum ponto", criticou o senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) "Ciro é uma viúva do próprio Ciro."

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE