PODER /

Apoio do Clube Militar

Em nota publicada no site da entidade, general da reserva festeja o indulto concedido por Bolsonaro ao deputado Daniel Silveira

Correio Braziliense
postado em 23/04/2022 20:22

O presidente do Clube Militar do Rio de Janeiro, o general de reserva Eduardo José Barbosa, publicou uma nota no site da entidade, intitulada Esperança Democrática, criticando a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de condenar o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) e festejando o indulto concedido pelo presidente Jair Bolsonaro.

Após afirmar que foi um "julgamento político, inconstitucional e imoral, com o intuito de cercear o sagrado direito universal da liberdade de expressão", mas sem citar o nome de Silveira, o general afirma que o decreto presidencial "restabeleceu o estado de direito". Segundo Barbosa, os ministros da Suprema Corte estão alinhados com o pensamento de políticos de esquerda, "que insistem no retorno ao poder de criminosos".

"Lamentável termos, no Brasil, ministros cujas togas não serviriam nem para ser usadas como pano de chão, pelo cheiro de podre que exalam", afirma Barbosa, na nota. Em seguida, parabeniza o país pelos 522 anos de descobrimento "com renovada esperança de que a verdadeira democracia há de prevalecer".

Dilma

Ontem, durante encontro com estudantes em Berlim, a ex-presidente Dilma Rousseff criticou Bolsonaro e disse que o presidente é o "ovo da serpente" chocado durante o processo de impeachment sofrido por ela em 2016. A ex-presidente fez a declaração no Brazil Summit Europe, seminário realizado por alunos brasileiros da Hertie School, do qual participou de forma remota.

A ex-presidente não comentou o caso Daniel Silveira, a exemplo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também evitou declarações sobre o decreto de Bolsonaro de perdão de pena ao deputado.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE