eleições

Críticas e gafe de Lula

Ex-presidente reprova o indulto dado por Bolsonaro a Silveira, diz que chefe do Executivo só conhece o ódio e que "não gosta de gente, gosta de policial"

Correio Braziliense
postado em 01/05/2022 00:01

Em evento, ontem, na Vila Brasilândia, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disparou críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e cometeu uma gafe ao comentar que o chefe do Executivo não tem sentimento. "Temos um presidente que não derramou uma lágrima pelas vítimas da covid ou com a catástrofe que houve em Petrópolis (RJ). Ele não gosta de gente, gosta de policial. Ele não gosta de livros, gosta de armas", disparou.

Lula também chamou Bolsonaro de "Zé Ninguém, que só sabe contar mentiras" e não conhece a palavra solidariedade. "Ele só conhece o ódio. Ódio contra a mulher, contra o negro, contra o PT, contra o LGBT, contra o quilombola e, agora, contra a Suprema Corte", enfatizou.

O petista criticou o indulto dado por Bolsonaro ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), um dia após o parlamentar ser condenado a mais de oito anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). "Ao invés (sic) de visitar uma cadeia e dar indulto a quem merece indulto, ele dá para um amigo seu que tinha cometido a barbaridade de ofender a Suprema Corte."

Ao falar das eleições de outubro, Lula frisou que o voto é "um ato revolucionário" e que, neste ano, ele deve ser usado para "mandar esse cidadão viver com os filhos dele onde ele quiser, e deixar o povo brasileiro em paz".

De acordo com o presidenciável, "metade da inflação" enfrentada hoje pelo brasileiro é culpa do governo, responsável pelas políticas de energia e combustível. "Somos o terceiro maior produtor de alimentos do mundo. Não tem explicação ter gente passando fome no Brasil", destacou.

Ontem, o diretório nacional do PSol oficializou apoio a Lula. Foram 35 votos favoráveis e 25 contrários. Para o presidente nacional da sigla, Juliano Medeiros, a união da esquerda em torno da candidatura do ex-presidente é "sem dúvida, a melhor tática para derrotar Bolsonaro". Na quinta-feira, a Rede também oficializou apoio ao petista.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE